{[ promptMessage ]}

Bookmark it

{[ promptMessage ]}

PH

PH - Alguns porquês de se acompanhar o pH em sistemas...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: Alguns porquês de se acompanhar o pH em sistemas aquáticos. *A sigla pH, vem do latin " pondus hidrogenii ", significando peso de hidrogênio. *A variável pH (potencial hidrogênio iônico), definida como o logarítimo decimal do inverso da concentração de íons livres de hidrogênio, comanda as inúmeras reações químicas das águas, caracterizando o grau de acidez ou de alcalinidade, ou seja, indicando as relações entre esses íons de hidrogênio com os íons oxidrílos. Se houver equivalência entre eles, a água é caracterizada como neutra; mas se houver predominância dos íons hidrogênio, ela é ácida e caso contrário, com o predomínio dos íons oxidrílos, a água é tida alcalina. Os valores de pH aumentam à medida que a concentração de íons hidrogênio (H) decresce, sendo as unidades de pH representadas em unidades logarítmicas , ou seja, um pH 4 é dez vezes mais ácido que um pH 5, e 100 vezes mais ácido do que o pH 6. O potencial hidrogeniônico é medido em escala de valores de 0 a 14 (UpH) , onde os valores menores que 7, significam acidez, e os acima e 7, denunciam maiores alcalinidades, logicamente a unidade 7 representa o neutro. Pode-se dizer que, o pH aprecia "quantitativamente" a alcalinidade da água, porem não apresentando os valores particulares e reais dos elementos ou compostos contidos, portanto quanto menos íons hidróxidos, mais alcalina é a água, sem especificar quais e nem as suas concentrações. A alcalinidade representa a capacidade da água em aceitar prótons, sendo usualmente determinadas as alcalinidades de hidróxidos (teor de hidróxidos em solução), de carbonatos (teor de carbonatos em solução) e de bicarbonatos (teor de bicarbonatos em solução, expressas em carbonato de cálcio. Como os sais alcalinos se apresentam muito facilmente nos solos, a maior parte das águas do sudeste do Brasil, são mais ou menos alcalinas, devido principalmente aos bicarbonatos, carbonatos e hidróxidos, o que determina a composição da comunidade biológica. Sabe-se que todas as águas com pH menor que 8,5 (não 7 ), contem ácidos fracos (ác. carbônico) e ácidos minerais fortes. Águas doces naturais alternam-se com pH entre 4 a 8 unidades, e as estuarinas naturais, normalmente apresenta-se entre 6 - 8. O pH da água pura à 20 ºC é 7 e, varia no sentido contrário da temperatura, pois quanto maior a temperatura da água, menor o pH. Os limites compatíveis de pH para proteção da vida aquática, em geral, variam entre 6 a 8 unidades. Muitos peixes e outros animais aquáticos, podem sobreviver a valores iguais ou menores que 5 UpH, mas com pH ácido, certas substâncias ou elementos metálicos, tornam-se tóxicos, como por exemplo o metilmercúrio, formado a partir do íons Hg e o CH4, em pH restrito, entre 5 a 6 unidades, logicamente na presença de certos microrganismos. Acima, formar-se-á outro composto orgânico, o dimetilmercúrio, porém bastante volátil....
View Full Document

{[ snackBarMessage ]}

Page1 / 4

PH - Alguns porquês de se acompanhar o pH em sistemas...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon bookmark
Ask a homework question - tutors are online