G4_exp7.pdf - Universidade de Braslia UnB Fsica 2...

This preview shows page 1 - 3 out of 6 pages.

Universidade de Brasília - UnB Física 2 Experimental - Turma G (118036) Prof : Marcus B. Lacerda Calor Específico dos Sólidos Grupo 04 Luiz Fernando Ribeiro Amaral – 12/0036941 Raquel Magalhães de Souza – 12/0021188 Philipe Matos Coelho da Silva – 12/0061805 14 de fevereiro de 2013
Image of page 1

Subscribe to view the full document.

Objetivos Determinar experimentalmente a capacidade térmica de um calorímetro e o calor específico de outros três sólidos. Introdução Teórica A quantidade de calor Q que é absorvida ou libertada quando um corpo é aquecido ou arrefecido é proporcional à variação de temperatura Δ T e à sua massa m. Q = m.c. Δ T (1) O fator de proporcionalidade c corresponde ao calor específico do corpo, que é uma quantidade que depende apenas do material. Quando um determinado corpo A troca energia na forma de calor (Q) com um corpo B, a quantidade de calor que é absorvida ou libertada pelo sistema depende das condições em que se executa o processo. Para os corpos que recebem calor Q>0 e para os que cedem Q<0. Para a completa compreensão do nosso estudo, o conceito de sistema fechado também é extremamente importante. Entende-se por sistema fechado aquele que não troca energia com o ambiente. De acordo com a “Lei Zero da Termodinâmica”, quando dois ou mais corpos com diferentes temperaturas estão em um sistema fechado, ambos trocam calor até que atinjam a mesma temperatura, ou seja, até que o equilíbrio térmico se estabeleça. Para n corpos em um sistema fechado, a condição de equilíbrio térmico pode ser expressa na forma: Q + Q + Q + ... + Q = 0 (2) Na equação acima, a soma dos calores trocados é nula devido à conservação de energia. Sendo assim, o módulo da quantidade total de calor cedido, é igual à quantidade total de calor recebido. Suponhamos que uma amostra A de uma massa m de uma substância de calor específico c aquecida a uma temperatura T é mergulhada dentro de uma massa m de água, de calor específico c, contida num recipiente de paredes adiabáticas de massa m e de calor especifico c . A água e o recipiente estão inicialmente à temperatura T < T . Após estabelecer-se o equilíbrio térmico, o sistema atinge a temperatura T medida pelo termômetro. Como as paredes adiabáticas não permitem trocas de calor com o exterior, a quantidade de calor Q = m c ( T - T ) perdida pela amostra é inteiramente cedida à água.
Image of page 2
Image of page 3
  • Spring '18
  • Calor específico

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern