SIC - Resulm\u00e3o Revalida - Pediatr\u00eda - 2017.pdf - pediatria PEDIATRIA 1 Reanima\u00e7\u00e3o neonatal(atendimento ao rec\u00e9m-nascido na sala de parto 1

SIC - Resulmu00e3o Revalida - Pediatru00eda - 2017.pdf -...

This preview shows page 1 - 4 out of 140 pages.

PEDIATRIA
Image of page 1
PEDIATRIA 487 1 Reanimação neonatal (atendimento ao recém-nascido na sala de parto) 1. Introdução A reanimação neonatal tem papel importante na prática pe- diátrica, pois define a qualidade de vida do bebê e da família e o papel desta na sociedade. No Brasil, em 2005 e 2006, morre- ram 15 Recém-Nascidos (RNs) por dia devido a condições asso- ciadas a asfixia perinatal, confi- gurando-se como um importan- te problema de saúde pública. 2. Passos para uma boa reanimação neonatal Para um bom atendimento na sala de parto, a equipe deve estar sempre preparada para o inespe- rado e aderir ao seguinte algoritmo (Figura 1): Figura 1 - Reanimação do RN ≥34 semanas em sala de parto Fonte: Diretrizes 2016 da Sociedade Brasileira de Pediatria. Entidades maternas, fetais e placentárias associadas a dificuldades na transição pós-natal de recém-nascidos prematuros <34 semanas Problemas pré-natais Problemas no trabalho de parto Assistência pré-natal ausente Trabalho de parto prematuro - Idade materna <16 anos ou >35 anos; - Rotura de membranas superior a 18 horas; - Hipertensão na gestação; - Corioamnionite; - Diabetes; - Trabalho de parto maior do que 24 horas; - Doenças maternas; - Período expulsivo superior a 2 horas; - Óbito fetal ou neonatal prévio; - Bradicardia fetal; - Aloimunização ou anemia fetal; - Anestesia geral; - Hidropsia fetal; - Deslocamento prematuro de placenta;
Image of page 2
488 REVALIDA SIC Resumão Entidades maternas, fetais e placentárias associadas a dificuldades na transição pós-natal de recém-nascidos prematuros <34 semanas Problemas pré-natais Problemas no trabalho de parto Assistência pré-natal ausente Trabalho de parto prematuro - Infecção materna; - Placenta prévia; - Polidrâmnio ou oligoâmnio; - Prolapso ou rotura de cordão; - Amniorrexis prematura; - Hipertonia uterina; - Gestação múltipla; - Uso de opioides 4 horas anteriores ao parto; - Crescimento intrauterino restrito; - Sangramento intraparto significante; - Malformação fetal; - Uso de fórcipe ou extração a vácuo; - Uso de álcool, tabaco ou drogas; - Parto taquitócico. - Diminuição da atividade fetal. Condições associadas à necessidade de reanimação ao nascer para recém-nascidos prematuros ≥34 semanas Fatores antenatais Fatores relacionados ao parto - Idade <16 anos ou >34 anos; - Parto cesárea; - Diabetes; - Uso de fórcipe ou extração a vácuo; - Síndromes hipertensivas; - Apresentação não cefálica; - Doenças maternas; - Trabalho de parto prematuro; - Infecção materna; - Parto taquitócico; - Aloimunização ou anemia fetal; - Corioamnionite; - Uso de medicações; - Rotura da membrana >18 horas; - Uso de drogas ilícitas; - Trabalho de parto >24 horas; - Óbito fetal ou neonatal anterior; - Segundo estágio do parto >2 horas; - Ausência de cuidado pré-natal; - Padrão anormal de frequência cardíaca fetal; - Idade gestacional <39 ou >41 semanas; - Anestesia geral; - Gestação múltipla; - Hipertonia uterina; - Rotura prematura de membrana; - Líquido amniótico meconial; - Polidrâmnio ou oligoâmnio; - Prolapso ou rotura de cordão - Diminuição da atividade fetal; - Nó verdadeiro de cordão
Image of page 3
Image of page 4

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 140 pages?

  • Spring '19
  • Parto, Metabolismo, Feto, amamentação, NUTRIÇÃO, Fígado

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture