ARTIGO1_MODULO2.pdf - PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NO...

This preview shows page 1 - 3 out of 12 pages.

ISSN 2176-1396 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NO CONTEXTO DA DIDÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA ACREANA Jaqueline Santos Pequeno da Silva 1 - UFAC Alisson Lima Damião 2 - UFAC Ademárcia Lopes de Oliveira Costa 3 - UFAC Maristela Rosso Walker 4 - UTFPR Grupo de Trabalho Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo O planejamento e a avaliação na prática pedagógica são dois eixos de extrema importância para um bom trabalho docente, pois além da melhoria da qualidade de ensino, eles definem a qualidade da aula ministrada. Ambos são fatores que pressupõem um amálgama de relações, uma vez que um fornece suporte ao outro. Assim, o docente avalia para planejar, para acompanhar o aprendizado do aluno e planeja para voltar a avaliar, para analisar se os discentes progrediram na aprendizagem. É um processo dialético que pressupõe conhecimento de tendências pedagógicas, fundamentação teórica aliada à prática pedagógica calcada em leitura da realidade circundante. A frágil formação pedagógica como um todo e a falta de domínio didático do professor, em particular, levou ao longo da história a um conjunto de equívocos. Neste contexto, traçamos como objetivo para este artigo, analisar como se desenvolve o processo de avaliação e planejamento em uma escola de ensino fundamental no município de Cruzeiro do Sul/Acre. Esta pesquisa é de caráter qualitativo, cuja metodologia é o estudo de caso, e como técnica utilizamos a entrevista semiestruturada com uma professora de uma escola de ensino fundamental dos anos iniciais. Os resultados evidenciam que a participante deste estudo credita uma importância mediana ao planejamento e a avaliação. Na sua visão, estes eixos didáticos não definem sua prática e nem tampouco o comportamento de seus alunos. A avaliação é vista por ela como um meio de classificar o aluno, de distinguir o “bom” e o “ruim”, de observar se ele conseguiu alcançar o objetivo do conteúdo ou não; e, se o objetivo não foi atingido, ela prossegue com o conteúdo sem se preocupar com as dúvidas dos alunos, sem rever o conteúdo para melhor assimilação dele pelos educandos, ou seja, não planeja a aula de acordo com a necessidade/realidade do aluno a 1 Graduanda do 5° período do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre. E-mail: [email protected] 2 Graduando do 5° período do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre. 3 Professora Doutora da Universidade Federal do Acre/UFAC-Campus Floresta. 4 Professora Doutora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná/UTFPR-Campus Santa Helena. E-mail: [email protected]
Image of page 1
42073 fim de melhorar sua compreensão, ela simplesmente segue com o programa a ser cumprido, corroborando para afirmar o que pesquisas como as de Vasconcellos (2000, 2011) e Luckesi (2011, 2015) já confirmavam e ratificando o que Freire (2003) anunciava ao denunciar a grande distância existente entre o discurso e a prática arena educacional.
Image of page 2
Image of page 3

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 12 pages?

  • Fall '19

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

Stuck? We have tutors online 24/7 who can help you get unstuck.
A+ icon
Ask Expert Tutors You can ask You can ask You can ask (will expire )
Answers in as fast as 15 minutes