38212 (1).pdf - 1 FACULDADES OSWALDO CRUZ QU\u00cdMICA GERAL E EXPERIMENTAL 2017 PROF\u00aa REBECA PIUMBATO CHAPARRO I INTRODU\u00c7\u00c3O AO ESTUDO DAS SOLU\u00c7\u00d5ES 1

38212 (1).pdf - 1 FACULDADES OSWALDO CRUZ QUu00cdMICA...

This preview shows page 1 - 3 out of 11 pages.

1 I.INTRODUÇÃO AO ESTUDO DAS SOLUÇÕES 1. Aspectos Qualitativos Dispersão é todo sistema no qual uma substância A, sob forma de pequenas partículas, distribui-se uniformemente em toda a extensão de outra substância B. Portanto, o disperso é a substância A e o dispersante, a substância B. DISPERSOS Partículas dispersas Propriedades Exemplos Solução Moléculas ou íons de diâmetro menor que 1 nm -o disperso é invisível mesmo em microscópio eletrônico e não é decantado; nem mesmo ultrafiltros retêm o disperso Sacarose em água Dispersão Coloidal ou Colóide Macromoléculas ou macroíons, ou aglomerados de moléculas ou de íons de diâmetro entre 1nm e 100 nm -o disperso é visível em ultramicroscópio e em microscópio eletrônico e decanta sob ação de ultracentrífugas; ele é retido sob ação de ultrafiltros Gelatina em água; Amido (C8H10O5)nem água; leite; sangue; maionese; tintas Suspensão Aglomerados de moléculas ou de íons ou aglomerados de macromolécuals ou de macroíons de diâmetro maior que 100 nm -o disperso é visível em microscópios comuns e decanta sob ação da gravidade ou de centrífugas comum; o disperso é retido por filtro comum Enxofre em água; areia em água Dos três tipos de dispersão, somente a solução é um sistema monofásico. Portanto, SOLUÇÃO é qualquer sistema monofásico de dois ou mais componentes onde o disperso é o soluto e o dispersante é o solvente. FACULDADES OSWALDO CRUZ QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL - 2017 PROFª REBECA PIUMBATO CHAPARRO
2 2. Classificação das Soluções 2.1 Quanto ao estado de agregação As soluções são classificadas em relação à fase que prevalece. Podem ser: a) Sólidas: amálgamas, ligas. b) Líquidas: água potável, soro fisiológico, perfumes. c) Gasosas: ar. 2.2 Quanto à natureza do soluto A solução será classificada segundo a capacidade do soluto em tornar a solução condutora de eletricidade ou não. a) Solução iônica ou eletrolítica: solução de sal de cozinha. b) Solução molecular ou não eletrolítica: solução de sacarose em água. 2.3 Quanto à solubilidade A solubilidade de uma substância envolve diversos parâmetros experimentais. Assim, para quantificar a solubilidade, é necessário padronizar as medidas experimentais, seguindo alguns critérios, tais como quantidade de solvente, temperatura e pressão, por exemplo. 3. Coeficiente de Solubilidade É a quantidade máxima de soluto que satura uma quantidade padrão de solvente em dada temperatura. A quantidade de soluto pode ser expressa em g ou em mol por 100 g, 100 cm3ou 1L de solvente. Exemplo: Substância Coeficiente de Solubilidade (g de soluto / 100g de água a 20°C) NaCl 36,0 NaBr 73,0 KNO331,6 AgCl 0,0014 Segundo a quantidade de soluto dissolvida em uma solução, esta pode ser classificada como: - Solução saturada: contém o máximo de soluto dissolvido a uma dada temperatura e é estável na presença de soluto não dissolvido.

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture