NBR-_5419_(2005)_Sistema_Proteção_contra_Descargas_Atmosféri

14 abnt 2005 todos os direitos reservados cpia no

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: , os eletrodos de aterramento preferencialmente devem ser instalados externos ao volume a proteger, a uma distncia da ordem de 1 m das fundaes da estrutura. 5.1.3.5.2 Eletrodos de aterramento formados de condutores em anel, ou condutores horizontais radiais, devem ser instalados a uma profundidade mnima de 0,5 m. Nos eletrodos radiais, o ngulo entre dois condutores adjacentes no deve ser inferior a 60. 5.1.3.5.3 Hastes de aterramento verticais (ou inclinadas), instaladas em paralelo, devem ser, quando possvel unifor-memente, distribudas no permetro da estrutura, espaadas entre si por uma distncia no inferior ao seu comprimento. 5.1.3.5.4 A profundidade e o tipo dos eletrodos de aterramento devem ser escolhidos de forma a minimizar os efeitos da corroso e do ressecamento do solo, e assim estabilizar a resistncia de aterramento. Em solos de rocha viva, aplica-se o arranjo de aterramento "B" se no for possvel fazer aterramento pelas fundaes; os condutores devem ser cobertos por uma camada de concreto para proteo mecnica. NOTA No projeto e execuo do subsistema de aterramento, deve-se considerar que a interligao de metais diferentes, sem precaues adequadas, pode causar problemas graves de corroso eletroltica. 5.1.4 5.1.4.1 Fixaes e conexes do SPDA Fixaes Salvo no caso de elementos naturais, os captores e os condutores de descida devem ser firmemente fixados, de modo a impedir que esforos eletrodinmicos, ou esforos mecnicos acidentais (por exemplo, vibrao) possam causar sua ruptura ou desconexo. 5.1.4.2 Conexes 5.1.4.2.1 O nmero de conexes nos condutores do SPDA deve ser reduzido ao mnimo. As conexes devem ser asseguradas por meio de soldagem exotrmica, oxiacetilnica ou eltrica, conectores de presso ou de compresso, rebites ou parafusos. NOTA Conexes embutidas em concreto armado devem atender a 5.1.2.5.4 e 5.1.3.5, a menos que se destinem a estabelecer uma ligao para utilizao fora do concreto armado, caso em que devem ser feitas a uma armadura de dimetro no inferior a 8 mm, por solda ou conector com derivao para exterior. 5.1.4.2.2 Para conexo de condutores chatos a estruturas de ao, devem ser utilizados, no mnimo, dois parafusos M8 ou um parafuso M10, com porcas. 5.1.4.2.3 Para conexo de condutores chatos a chapas metlicas com espessura inferior a 2 mm, devem ser utilizadas contraplacas com rea mnima de 100 cm2, fixadas com dois parafusos M8, no mnimo. 5.1.4.2.4 Para conexo de condutores chatos a chapas metlicas acessveis somente de um lado, podem ser utilizados quatro rebites de 5 mm de dimetro. Para chapas com espessura mnima de 2 mm, tambm podem ser utilizados dois parafusos auto-atarraxantes de ao inoxidvel, com dimetro de 6,3 mm. 5.1.4.2.5 Conexes soldadas devem ser compatveis com os esforos trmicos e mecnicos causados pela corrente de descarga atmosfrica. 5.1.4.2.6 Conexes mecnicas embutidas no solo devem ser protegidas contra corroso, atravs da instalao de uma caixa de inspeo com dimetro mnimo de 250 mm que permita o manuseio de ferramenta. Esta exigncia no se aplica a conexes entre peas de cobre ou cobreadas com solda exotrmica ou conectores de compresso. ABNT 2005 - Todos os direitos reservados 15 Cpia no autorizada ABNT NBR 5419:2005 5.1.5 5.1.5.1 Materiais e dimenses Materiais 5.1.5.1.1 Os materiais utilizados devem suportar, sem danificao, os efeitos trmicos e eletrodinmicos das correntes de descarga atmosfrica, bem como os esforos acidentais previsveis. 5.1.5.1.2 Os materiais e suas dimenses devem ser escolhidos em funo dos riscos de corroso da estrutura a proteger e do SPDA. 5.1.5.1.3 Os componentes do SPDA podem ser construdos com os materiais indicados na tabela 5, desde que eles tenham condutividade eltrica e resistncia corroso compatveis com a aplicao. Outros metais podem ser utilizados, contanto que suas caractersticas mecnicas, eltricas e qumicas sejam equivalentes. 5.1.5.2 Dimenses As dimenses mnimas dos materiais do SPDA so indicadas nas tabelas 3 e 4. Esses valores podem ser aumentados em funo de exigncias mecnicas ou de corroso. 5.1.5.3 Proteo contra corroso Os riscos de corroso provocada pelo meio ambiente, ou pela juno de metais diferentes, devem ser cuidadosamente considerados no projeto do SPDA. Em caso de aplicaes no previstas na tabela 5, a compatibilidade dos materiais deve ser avaliada. Materiais ferrosos expostos, utilizados em uma instalao de SPDA, devem ser galvanizados a quente, conforme a ABNT NBR 6323. Tabela 5 -- Materiais do SPDA e condies de aplicao Aplicao Material Ao ar livre Enterrado Embutido no concreto Embutido no reboco Resistncia Corroso Risco agravado Eletroltica Cobre Macio, encordoado ou como revestimento de haste de ao - Macio ou encordoad o Cloretos altamente concentrados; A mais substncias compostos sulfricos; materiais orgnicos - Ao de construo comum ou galvanizado a quente Ao inoxidvel Alumnio Macio ou encordoado Macio ou encordoado Macio ou encordoado - Boa, mesmo em solos cidos - Com o cobre Macio ou encordoado Macio ou encordoado Macio ou encordoado - - Macio ou A muitas encordoado substncias Altas concentraes de sulfatos gua com cloretos dissolvidos Agentes bsicos Solos cidos Com o cobre - - Chumbo Como revestimento - - 16 ABNT 2005 - Todos os direitos reservados Cpia no autorizada ABNT NBR 5419:2005 5.2 5.2.1 Sistema interno de proteo contra descargas atmosfricas Equalizao de potencial Generalidades 5.2.1.1 5.2.1.1.1 A equalizao de potencial constitui a medida mais eficaz para reduzir os riscos de incndio, exploso e choques el...
View Full Document

This note was uploaded on 08/12/2009 for the course IQ 23123 taught by Professor Varios during the Spring '09 term at Universidade de Brasília.

Ask a homework question - tutors are online