NBR-_5419_(2005)_Sistema_Proteção_contra_Descargas_Atmosféri

A16 chamins de concreto armado as armaduras de ao

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: ou soldadas. Chamins existentes podero ter suas ferragens utilizadas, desde que estas tenham a sua continuidade eltrica verificada. A.1.6.1 Caso sejam instalados condutores de descida externos, eles devem ser conectados armadura de ao do concreto no topo e na base da chamin, e a cada 20 m de altura. Essas conexes devem ser soldadas ou aparafusadas. A.1.7 Equalizao de potencial Todas as massas e instalaes metlicas incorporadas chamin, tais como escadas, plataformas, tubulaes e suportes para luz de obstculo, devem ser conectadas aos condutores de descida na base, no topo e a cada 20 m de altura, conforme a sua localizao. A.1.7.1 Todas as massas e instalaes metlicas situadas a uma distncia de 2 m da base da chamin devem ser interligadas ao subsistema de aterramento da chamin. A.1.7.2 Os condutores vivos dos circuitos de luz de obstculo devem ser protegidos por DPS, situados prximo s luminrias, e no respectivo quadro de distribuio. A.1.8 Subsistema de aterramento O subsistema de aterramento da chamin deve satisfazer s prescries de 5.1.3. A.1.9 Chamins metlicas Chamins de grande porte construdas de chapa de ao com espessura de no mnimo 4 mm dispensam captores e condutores de descida. Seu subsistema de aterramento deve ser conforme 5.1.3. A.1.9.1 Caso a chamin seja adjacente a uma estrutura, ou esteja situada dentro da distncia de 2 m, ela deve ser interligada ao SPDA dessa estrutura. A.2 Estruturas contendo lquidos ou gases inflamveis Nesta seo, o termo "estrutura" aplica-se tambm a tanques e outros recipientes de processo externos s edificaes, que contenham lquidos ou gases inflamveis. NOTA Enquanto no existir norma IEC a respeito, esta seo pode ser complementada pelas NFPA 78, BS 6651 ou VDE 0185 Parte 2. ABNT 2005 - Todos os direitos reservados 25 Cpia no autorizada ABNT NBR 5419:2005 A.2.1 Materiais e instalao Os captores, condutores de descida e o subsistema de aterramento devem atender a seo 5. Os componentes do SPDA devem ser resistentes ao tipo de corroso atmosfrica existente no local de instalao. A.2.1.1 Estruturas e tubulaes de chapa de ao utilizadas como captores devem ter espessura de no mnimo 4 mm. O efeito da corroso sobre a espessura da chapa deve ser levado em conta, assim como os riscos advindos da elevao de temperatura no ponto de impacto. A.2.2 Volume de proteo O volume de proteo dos captores para estruturas contendo lquidos ou gases inflamveis deve ser determinado pelo modelo eletrogeomtrico, segundo o anexo C, adotando-se com raio da esfera fictcia um comprimento R de 20 m. A.2.2.1 Para evitar centelhamento perigoso, a distncia mnima entre um mastro ou cabo areo e a estrutura a proteger no deve ser inferior a 2 m. Os mastros e cabos areos devem ser aterrados e interligados ao subsistema de aterramento da estrutura a proteger. A.2.3 Proteo de tanques de superfcie contendo lquidos inflamveis presso atmosfrica A.2.3.1 Tanques com teto fixo Tanques metlicos com teto de chapa de ao rebitada, aparafusada ou soldada, utilizados para armazenar lquidos inflamveis presso atmosfrica, so considerados autoprotegidos contra descargas atmosfricas, desde que satisfaam simultaneamente aos seguintes requisitos: a) b) c) todas as juntas entre chapas metlicas devem ser rebitadas, aparafusadas com porcas ou soldadas; todas as tubulaes que penetram no tanque devem ser eletromecanicamente ligadas a ele no ponto de entrada, de modo a assegurar equalizao de potencial; os respiros, vlvulas de alvio e demais aberturas que possam desprender vapores inflamveis devem ser providos de dispositivos de proteo corta-chama ou ter o volume definido pela classificao de rea protegida por um elemento captor; o teto deve ter uma espessura mnima de 4 mm, e deve ser soldado, aparafusado com porcas ou rebitado ao corpo do tanque. Tanques com teto flutuante d) A.2.3.2 O teto flutuante deve ser eletromecanicamente ligado ao corpo do tanque, por meio de condutores flexveis ou escadas articuladas ligadas aos bordos do tanque e ao topo do teto flutuante. NOTA Esta ligao serve principalmente para equalizao de potencial e, em caso de impacto de uma descarga atmosfrica, no impede a ignio de uma mistura inflamvel eventualmente presente sobre o teto flutuante, ou no costado do tanque. A.2.3.2.1 Tetos flutuantes que utilizem dispositivos suspensos abaixo da vedao, dentro da atmosfera de vapor inflamvel, devem ser providos de condutores que interliguem o teto s sapatas metlicas deslizantes. A.2.3.2.2 As interligaes prescritas em A.2.3.2.1 devem seguir o trajeto mais direto entre os dois pontos, e ser dispostas a intervalos de no mximo 3 m, medidos ao longo da circunferncia do tanque. A.2.3.2.3 Como condutores, devem ser utilizadas, nesta aplicao, fitas de ao inoxidvel de 50 mm x 0,5 mm, ou material equivalente em capacidade de conduo de corrente e resistncia corroso. 26 ABNT 2005 - Todos os direitos reservados Cpia no autorizada ABNT NBR 5419:2005 A.2.3.3 Tanques com teto no-metlico Tanques com teto no-metlico no podem ser considerados autoprotegidos contra des...
View Full Document

This note was uploaded on 08/12/2009 for the course IQ 23123 taught by Professor Varios during the Spring '09 term at Universidade de Brasília.

Ask a homework question - tutors are online