nietzsche_assim_falou_zaratustra

nietzsche_assim_falou_zaratustra - Assim Falou Zaratustra...

Info iconThis preview shows pages 1–5. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: Assim Falou Zaratustra Friedrich Nietzsche Tradução: Pietro Nassetti SABOTAGEM www.sabotagem.cjb.net Índice: Primeira Parte 4 - Preâmbulo de Zaratustra Os Discursos de Zaratustra 20 - Das três Transformações 22 - Das cátedras da virtude 25 - Dos crentes em Além-mundos 29 - Dos que desprezam o corpo 31 - Das alegrias e paixões 32 - Do pálido Delinqüente 35 - Ler e escrever 37 - Da árvore da montanha 40 - Dos pregadores da morte 42 - Da guerra e dos guerreiros 44 - Do novo ídolo 47 - Das moscas da praça pública 50 - Da castidade 52 - Do amigo 54 - Os mil objetos e o único objeto 56 - Do amor ao próximo 58 - Do caminho do criador 61 - A velha e a nova 64 - A picada da víbora 66 - Do filho do matrimônio 68 - Da morte livre 71 - Da virtude dadivosa Segunda Parte 76 - Criança do espelho 79 - Nas ilhas bem-aventuradas 82 - Dos compassivos 85 - Dos sacerdotes 88 - Dos virtuosos 91 - Da canalha 94 - Das tarântulas 98 - Dos sábios célebres 101 - O canto da noite 103 - O canto do baile 105 - O canto do sepulcro 109 - Da vitória sobre si mesmo 113 - Dos homens sublimes 116 - Do país da civilização 118 - Do imaculado conhecimento 121 - Dos doutos 124 - Dos poetas 127 - Dos grandes acontecimentos 131 - O adivinho 135 - Da redenção 140 - Da circunspecção humana 144 - A hora silenciosa Terceira Parte 147 - O viajante 151 - Da visão e do enigma 154 - Da beatitude involuntária 160 - Antes do nascer do sol 163 - Da virtude amesquinhadora 169 - No monte das oliveiras 172 - De passagem 175 - Dos trânsfugas 180 - O regresso 184 - Dos três males 189 - Do espírito do pesadume 193 - Das antigas e das novas tábuas 215 - O convalescente 222 - Do grande anelo 225 - O outro canto do baile 229 - Os sete selos Quarta Parte 229 - A oferta do mel 236 - O grito de angústia 240 - Conversação com os reis 244 - A sanguessuga 248 - O encantador 254 - Fora de serviço 258 - O homem mais feio 264 - O mendigo voluntário 269 - A sombra 272 - Ao meio-dia 275 - A saudação 281 - A ceia 283 - O homem superior 294 - O canto da melancolia 298 - Da ciência 301 - Entre as filhas do deserto 302 - O deserto cresce. Ai daquele que oculta desertos! 304 - O despertar 308 - A festa do burro 312 - O canto de embriaguez 320 - O sinal Primeira Parte Preâmbulo de Zaratustra Aos trinta anos Zaratustra afastou-se da sua pátria e do lago da sua pátria, e dirigiu-se à montanha. Durante dez anos gozou por lá do seu espírito e da sua solidão sem se cansar. Variaram, no entanto, os seus sentimentos, e uma manhã, erguendo-se com a aurora, pôs-se em frente do sol e falou-lhe da seguinte maneira: "Grande astro! Que seria da tua felicidade se te faltassem aqueles a quem iluminas? Faz dez anos que te apresentas à minha caverna, e, sem mim, sem a minha águia e a minha serpente, haver-te-ias cansado da tua luz e deste caminho....
View Full Document

{[ snackBarMessage ]}

Page1 / 322

nietzsche_assim_falou_zaratustra - Assim Falou Zaratustra...

This preview shows document pages 1 - 5. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online