Cunha_prates_biancarelli_2006

Cunha_prates_biancarelli_2006 - Os desequilbrios da...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
Os desequilíbrios da economia internacional: uma análise crítica do debate recente André Moreira Cunha 1 , Daniela Magalhães Prates 2 e André Martins Biancareli 3 Resumo : Neste trabalho, se analisa a economia política dos desequilíbrios internacionais nos termos da assim chamada Hipótese Bretton Woods II (HBW II). A HBW II sugere que o sistema financeiro internacional está experimentando a emergência de um novo regime Bretton Woods de taxas de câmbio fixas em nível global, permitindo aos Estados Unidos financiarem seus elevados déficits externos a um baixo custo e por um largo período de tempo. Conseqüentemente, o endividamento externo crescente dos EUA não seria objeto de preocupação imediata. Explora-se os argumentos dos autores da HBW II e de seus críticos e, na tradição da economia política, tenta-se especular sobre as possíveis implicações dos desequilíbrios correntes sobre os países periféricos. Abstract : In this paper we analyze the political economy of international payments imbalances in the spirit of the so called Bretton Woods II Hypothesis (BW II). The BW II hypothesis suggests that the international financial system is experiencing today the reemergence of a new Bretton Woods regime of global fixed exchange rates, allowing United States to finance its large current account deficit at a low cost for a long time. Consequently, the U.S. growing external indebtedness poses few immediate concerns. We explore the arguments of the BW II hypothesis’s formulators and their critics, and in a political economy perspective we try to speculate about the possible implications of the current international imbalances over the peripheral countries. Key Words : political economy of international imbalances, Bretton Woods, developments strategies, capital controls Palavras-chave : economia política dos desequilíbrios internacionais, Bretton Woods, estratégias de desenvolvimento, controles de capitais. JEL: P16, P51, F02 Introdução Desde meados de 2003, economistas acadêmicos e analistas de mercado têm se debruçado sobre uma série de aparentes desequilíbrios e “anomalias” da economia internacional. O principal desequilíbrio seria o elevado déficit em conta corrente dos EUA, que passou de um patamar abaixo de 2% do PIB, no começo dos anos 1990, para 4%, no final da década, atingindo cerca de 6% em 2005 e 2006 4 . No atual ciclo político de retomada da hegemonia republicana, o déficit externo vem sendo acompanhado por déficits fiscais também crescentes, dados os significativos estímulos de redução de impostos e ampliação de gastos ocorridos depois de 2001. A volta dos chamados “déficits gêmeos” tem colocado em debate a 1 Professor do Departamento de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pesquisador do CNPq. E- mail:[email protected] Agradeço ao apoio de pesquisa do bolsista PIBIC-CNPq, Henrique B. Renck. 2
Background image of page 1

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
Image of page 2
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

This note was uploaded on 09/25/2010 for the course ECO IntEco taught by Professor Andre during the Spring '06 term at UFRGS.

Page1 / 30

Cunha_prates_biancarelli_2006 - Os desequilbrios da...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online