laboratorio_de_eletronica_comp (1)

laboratorio_de_eletronica_comp (1) - Esta é a forma...

Info iconThis preview shows pages 1–3. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: Esta é a forma básica de uso do 4047. (+) ···· · V1 A ···· · B ···· · c ··· ,. · D · ···· E · · · ·· F · · · ·· G ···· · H · ···· J · j ··· K ··· ·· L · · · · · M ·· · · · N · · · • · p · ·· ·· Q · ··· • A · ··· · S ···· · T • ··· · U · · ·· · v · · ·· · 3 5 ··· ·· ·· ··· · · ·· · V2 V3 V4 ··· · · ·· · ·· · · .. ·· · ·· · · · ,. · · ····· · · · · ····· ····· · · ·· · ·· ·· · 6 8 10 11 13 15 · :. ..... l i : . l i • • 21 3 25 U ma das aplicações mais utilizadas deste circuito integrado é como monoastável; a saída se ativará durante um tempo depois de que se tenha produzido uma mudança na entrada de disparo. o monoastável Como todo multivibrador monoastável, neces- sita um sinal de disparo para que a sua saída se ative. De modo geral, o disparo se produz com mudança de nível, ou seja, uma transição de O a 1 ou de 1 a O. Este inte- grado tem a particularidade de que pode ser disparado das duas formas. Para isso dispõe de duas entradas de disparo (- T), disparo negativo, e (+T), dis- paro positivo. O integrado tem também outra particularidade muito importante e é que a largura do pulso de saída é independente da duração do pulso de disparo, quer dizer, que se o integrado está configurado para trabalhar com uma mudança de nível de O a 1 e se deixa a 1 o sinal de dis- paro, a saída não se vê afetada, já que o que detecta é a mudança de nível. O mesmo oco- rreria se configurássemos para que se dispa- rasse com uma mudança de 1 a O. O integrado dispõe também de um circuito interno que dá reset à saída quando se conecta a alimentação do mesmo, de forma que a saída sempre será zero sem perigo de instabilidade. o circuito O circuito tem duas partes claramente diferen- ciadas. Por um lado, está o circuito de excita- ção, formado por um oscilador astável construído com um 555. Para determinar o tempo em que a saída está no estado alto intervém só a resistência R1 e para o estado baixo R2. Isto se consegue graças ao diodo D1. O diodo LED LD8 permitirá ver quando se produz a mudança na saída do astá- vel que se conecta diretamente à outra parte do circuito, que é um monoastável, na sua entrada +T. Ouando se produz uma mudança de nível de O a 1, a saída O se ativa durante uns 3 s. A saída /0 tem o sinal invertido em relação à O. Monoastável sem redisparo saída é determinado pela equação: T= 2,5xR4xC2. Neste caso este tempo é um pouco menor que 3 s. O astável tem um tempo maior, de quase 7 s a nível alto (T1=0,69xR1xC1) e ou- tro tanto a nível baixo (T2=0,69xR2xC1). Desta forma podemos com- provar que quando LD8 está aceso, LD7 estará aceso durante 3 se LD6 uns 11 s ((7-3 s) do nível alto+ 7s do nível baixo), [) ~~ U, U2 4047 14 555 6 4 5 AST Q '0-:--+ AST õ . . . . ! l. - 7 V A 3 ·T o 8 o 1 +T ...1L ~T AET...
View Full Document

This note was uploaded on 09/29/2010 for the course ENG 451235 taught by Professor Werg during the Spring '10 term at Yuba College.

Page1 / 20

laboratorio_de_eletronica_comp (1) - Esta é a forma...

This preview shows document pages 1 - 3. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online