0032 - A GERAO DE ENERGIA COMO OPO DE DIVERSIFICAO...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
A GERAÇÃO DE ENERGIA COMO OPÇÃO DE DIVERSIFICAÇÃO PRODUTIVA DA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA José Giacomo Baccarin Professor Departamento Economia Rural - FCAV/UNESP CEP: 14.884-900, Jaboticabal (SP), tel: (016) 32092435 Raphael de Campos Castilho Graduando em Agronomia - FCAV/UNESP CEP: 14.884-900, Jaboticabal (SP), tel: (019) 34074586 RESUMO Diante das dificuldades dos produtos tradicionais, açúcar e álcool, o setor canavieiro vem procurando se diversificar, através, por exemplo, da utilização do bagaço de cana-de-açúcar para co- geração de energia elétrica e seu fornecimento para as concessionárias de energia. Esta é uma alternativa possível para os problemas no fornecimento de energia elétrica no país e se confronta com outras, como a geração de energia pelas termoelétricas à gás ou o crescimento de oferta da hidreletricidade. O trabalho procura analisar a ação de agroindústrias sucroalcooleiras da Bacia do Rio Mogi-Guaçu (SP), quanto ao uso do bagaço da cana para a co-geração de energia elétrica. Especificamente, avalia a participação da co-geração na renda das empresas, planos de expansão da co-geração, fontes de financiamento para investimentos, dificuldades na comercialização, adaptações na lavoura canavieira e o uso do bagaço para outros fins. Pode-se constatar que, embora haja motivação de várias agroindústrias para a co-geração e o seu crescimento em algumas, perduram entraves, como na obtenção dos recursos para compra de equipamentos eficientes no aproveitamento do potencial produtivo de energia com custos competitivos. Existe também incerteza quanto ao futuro, com risco da energia do setor sucroalcooleiro não se firmar na matriz energética brasileira e se perderem os investimentos realizados. As evidências do estudo indicam que, a médio prazo, a co-geração de energia através do bagaço de cana não representará parcela importante das receitas do setor, nem terá grande significado na matriz energética brasileira. ABSTRACT The sugarcane mills sector presents difficulties at the traditional products of sugar and alcohol, stimulat attempts of diversification, p. ex., the use of the bagasse of sugar-cane for co- generation of electric energy and its supply for the energy concessionaires, that finds good perspectives current, ahead of the Brazilian energy crisis. However, it must be collated with other options, as the energy for the gas' thermoelectrial or for the growth of the hidreletricidade. It is analyzed the action of sucroalcooleiras industries on the Basin of Mogi-Guaçu’s river, as the use of the bagasse of the sugar cane for the co-generation of electric energy. Specifically, it evaluates which the participation of the co-generation in companies' income, the plans of expansion of the co-generation, the sources of financing for investments, the difficulties at the commercialization, adaptations in the sugarcane plantation and the use of the bagasse for other ends.
Background image of page 1

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
Image of page 2
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

This note was uploaded on 11/16/2010 for the course EM 23141 taught by Professor Faga during the Spring '09 term at Universidad Europea de Madrid.

Page1 / 9

0032 - A GERAO DE ENERGIA COMO OPO DE DIVERSIFICAO...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online