HPE - Questao 02 - Alvaro

HPE - Questao 02 - Alvaro - PROVA DE HPE QUESTO 02. 2-...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
PROVA DE HPE – QUESTÃO 02. 2- Tradicionalmente as origens do pensamento econômico clássico são buscadas no desdobramento da tradição da filosofia do direito natural (jusnaturalismo), na resposta específica às questões suscitadas pelo contexto histórico da época (crescimento agrícola e manufatureiro do período imediatamente anterior à Revolução Industrial), e no elemento político contido na ideologia liberal . Procure caracterizar o mercantilismo e o pensamento fisiocrata dentro desse contexto das origens do pensamento econômico clássico. Quando analisado os textos dos precursores, percebe-se que a ciência econômica nascente é composta por três perspectivas que se complementam: É uma resposta especifica suscitada pelo crescimento agrícola e manufatureiro: É um desdobramento da tradição da filosófica do direito natural e também é um elemento politico contido na ideologia liberal. Se estes três fatores são constituintes da economia politica clássica e também estão presentes nos escritos de pensadores mercantilistas e fisiocratas, convém analisar cada um dos tópicos separadamente. Durante os séculos XVII e XVIII, o desenvolvimento do comércio, da agricultura e da manufatura, revolucionaram as estruturas produtivas e sociais em um contexto pré-revolução industrial. A Economia estava então em desenvolvimento e muitas das questões teóricas depois observadas, naquele momento estavam apenas “embrionários”, latentes. Cada vez mais, questões que o comércio e a produção tornaram correntes (juros, preços e taxa de cambio) são alvos de pesquisa por intelectuais oriundos da filosofia e das ciências da natureza. Tais questões começam a ser abordadas de forma sistemática nesse período e percebe-se que uma nova ciência – econômica – esta para nascer. Segundo conjunto de proposições da economia politica clássica: O Elemento politico, filisofia hobbes e Locke papel do estado. Que vem do Contratualismo, jusnaturalista inglês, do hobbes (tem que ter o leviatã) propõe uma solução do estado da natureza x sociedade civil. Hobbes – estado da natureza, deixa os indivíduos se comportarem de acordo com seus estados naturais, seus instintos. O resultado mais provável é que se matem, a ordem social seria prejudicada. A sociedade civil além do estado da natureza, se alguma maneira colocaria sobre a cabeça dos indivíduos o primado da razão. Hobbes – tanto mais o estado forte com base na racionalidade impuser limites para estes instintos dos seres humanos. Um liberalismo com um papel muito forte do estado. Solução do hobbes – estado forte. Resposta do Locke – contraria. É bom que o estado não faça o que o hobbes fala. O ser humano não pode ser controlado pelo estado porque a validação da atitude individual é dada pelo mecado. Pela própria sociedade, não pelo Leviatã. Por mais no que no comportamento individual tenha vícios privados o que me garante o funcionamento da sociedade civil é o fato
Background image of page 1

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
Image of page 2
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

This note was uploaded on 08/13/2011 for the course ECON 101 taught by Professor Milton during the Spring '11 term at UChicago.

Page1 / 7

HPE - Questao 02 - Alvaro - PROVA DE HPE QUESTO 02. 2-...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online