resposta da primeira questão

resposta da primeira questão -...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO PROF. MARCELO DIAS CARCANHOLO 1.a PROVA 1- O pensamento hegemônico em Economia costuma desqualificar a priori teorias mais críticas por considerá-las “ideológicas”. Discuta: a) as características da tradição positivista que embasa este tipo de visão; b) a noção de “ideologia” implícita nesse tipo de concepção; c) é, de fato, possível uma ciência social livre de julgamentos de valor? INTRODUÇÃO Ao tentarmos definir as características da tradição positivistas, que faz com que esta seja vista como um conjunto de idéias extremamente críticas ao período vigente, a ponto de ser considerada por alguns como uma corrente “ideológica”, considerando aqui o pensamento hegemônico em Economia que costuma tratar a palavra ideologia no seu sentido pejorativo, devemos elucidar alguns termos para que se possa falar a mesma linguagem. Não trataremos da filosofia positivista como tal, e sim das concepções positivistas no domínio das ciências sociais. Buscaremos apresentar o positivismo como uma noção que influenciou, do ponto de vista metodológico, o caráter puramente abstrato e aistórico dos conceitos de algumas das principais correntes econômicas. a) as características da tradição positivista que embasa este tipo de visão; O positivismo é uma corrente de tradição filosófica que ocupou fins século XVIII e princípio do século XIX se espalhando por todo o mundo civilizado que acabou por servir como fundamentação aos pensadores econômicos contemporâneos. Surgiu como uma utopia crítico revolucionária da burguesia antiabsolutista, para tornar-se no decorrer do século XIX, até os nossos dias, uma ideologia conservadora identificada com a ordem (industrial/burguesa) estabelecida. Ele representa uma reação contra o apriorismo, o formalismo, o idealismo, exigindo maior atenção para a experiência e os dados positivos. Entretanto, o positivismo fica no mesmo âmbito imanentista do idealismo e do pensamento moderno em geral defendendo o absoluto de fenômeno. A idéia de leis naturais da vida social e de uma ciência da sociedade formada segundo o modelo das ciências da natureza é, na sua origem, inseparável do combate intelectual do Terceiro Estado contra a ordem feudal-absolutista. O cientificismo positivista é aqui um instrumento de luta contra o absolutismo clerical, as doutrinas teológicas, os argumentos de autoridade, os axiomas a priori da Igreja, os dogmas imutáveis da doutrina social e política feudal. Temos um combate entre a ciência social livre de “paixões” contra as ideologias tradicionalistas do Antigo Regime. Em seu livro, M. Löwy caracteriza o positivismo, enquanto tipo ideal por meio
Background image of page 1

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
Image of page 2
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Page1 / 7

resposta da primeira questão -...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online