Modelo_de_Artigo_para_o_PI_

Modelo_de_Artigo_para_o_PI_ - A AGNCIA INTERNACIONAL DE...

Info iconThis preview shows pages 1–2. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
A AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA Murillo Pucci, Leandro Garcia IESAM – Instituto De Estudos Superiores Da Amazônia Resumo - Neste artigo o autor explicará a forma de organização e funcionamento da Agência Internacional de Energia Atômica , como órgão da ONU encarregado da fiscalização dos programas nucleares dos seus países membros, o incremento do uso pacífico da energia atômica, do fomento à pesquisa para a aplicabilidade da energia nuclear. O enquadramento atual da Agência Internacional de Energia Atômica no contexto da Organização das Nações Unidas e no contexto dos países mais poderosos será abordado assim com a sua força política para a execução dos seus propósitos e objetivos. Estudos aprofundados destes aspectos serão realizados neste artigo. Palavras-Chave: Energia atômica, Irã, ONU, Militarismo, AIEA e Pacifismo I. I NTRODUÇÃO Este artigo visa o estudo da estrutura da Agência Internacional de Energia Atômica, como órgão da ONU e as funções que desempenha atualmente posto que este estudo é de importância muito grande para o desenrolar dos acontecimentos do mundo atual. A escolha do tema deveu-se à necessidade do caráter explicativo que um estudo deste tipo pode dar para o entendimento do contexto político , militar e das relações exteriores dos diversos países envolvidos com a questão da pesquisa e do desenvolvimento da energia atômica. Face às dimensões do uso e aplicações militares ou não da energia atômica em escala mundial deu-se a necessidade da criação de um órgão mundial disciplinador e fiscalizador do uso e aplicações da energia atômica, qual seja a Agência Internacional de Energia Atômica. Independentemente dos numerosos países integrantes do chamado "Clube Atômico", que possuem explosivos nucleares, há no mundo 438 usinas nucleares com capacidade de produção de 351 GW. Mais seis usinas entrarão em operação perfazendo 444 usinas com 3056 MW a mais, que quando prontas darão 444 usinas nucleares distribuídas em toda a Terra.Trinta e uma novas usinas estão em construção atingirão a cifra de 475 usinas nucleares. Deste total de usinas 83% estão localizadas nos países industrializados do hemisfério norte e 16% da energia produzida e consumida no mundo advém da energia atômica, consumida em quantidades desiguais em diversos países do mundo. A França consome 76,4% de energia nuclear de toda a energia que usa. A Lituânia 73,7%,a Bélgica 56,8% e a Eslováquia 53,4%. Nos Estados Unidos 20% da energia consumida vem da energia atômica produzida e, 104 usinas espalhadas por todo o país, as quais produzem 97.411 MW. No Japão há 53 usinas nucleares que dão 43.491 MW e que fornecem 34% de toda a energia consumida no arquipélago japonês. A soma da produção norte-americana e japonesa de energia atômica chega a 40% de toda a produção mundial de energia atômica. No Brasil as usinas nucleares de Angra I e Angra II fornecem só 1,45% de toda a energia consumida no
Background image of page 1

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full DocumentRight Arrow Icon
Image of page 2
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

This note was uploaded on 09/25/2011 for the course ELETRICA 10 taught by Professor Baldini during the Spring '11 term at Unicamp.

Page1 / 5

Modelo_de_Artigo_para_o_PI_ - A AGNCIA INTERNACIONAL DE...

This preview shows document pages 1 - 2. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon
Ask a homework question - tutors are online