{[ promptMessage ]}

Bookmark it

{[ promptMessage ]}

De modo que 9 by taylor francis group llc a funo de ll

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: um ndit ion: x ∈ de autovalores (da − 1 ), as shown i n Or d Se ω r i x W can alwa autovalores reais, condição para 75). T he matcontém apenas y s be const ruct ed t oahave a maximum eigenue e matriz sc l i ng t he w e ht mat r i x by i t s max i mum e of 1.qFor a xampl e, deavariância ei gcovariância seja positiva ei genval ue ot ed bdefinidaand Pace ( 1999) ; K el ej i an and Prucha ( 2007) . I n t hi s case y B arry é que: . A matriz W pode ser construída para que os valores máximos e mínimos dos autovalores sejam respectivamente 1 e 0. De modo que: . 9 by Taylor & Francis Group, LLC • A função de LL concentrada, assume a forma: • onde κ é uma constante que não depende de ρ e |In ρW| é o determinante da matriz W n x n. • • Pace e Barry (1997) propuseram avaliar a LL usando um vetor ρ (q x 1) no intervalo: , denominado: ρ1, ..., ρq Estimado o estimador de máxima verossimilhança dos demais parâmetros é dada como abaixo: • • • Uma barreira aparente...
View Full Document

{[ snackBarMessage ]}