187 188 relatrio oe2010 situao financeira das

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: zeram uma reavaliação do risco de crédito de vários países, e Portugal não foi excepção. Em 2009, a República Portuguesa sofreu um downgrade logo no início do ano: em 21 de Janeiro a Standard & Poors (S&P) reduziu a notação de AA- para A+. Já na parte final do ano, as agências alteraram o Outlook da República Portuguesa para negativo: a Fitch a 3 de Setembro, a Moody’s a 29 de Outubro, e a S&P a 7 de Dezembro. 175 RELATÓRIO OE2010 Situação Financeira das Administrações Públicas Quadro III.46. Os Ratings Actuais de alguns Soberanos Agência S&P Moody Aa2 Fitch Portugal Data Decisão 7-Dez-2009 negative outlook Rating A+ Rating AA+ Espanha Data Decisão 9-Dez-2009 negative outlook Rating AA 29-Out-2009 negative outlook Aaa 14-Dez-2001 rating affirmed Aa1 AA 3-Set-2009 negative outlook AAA 3-Ago-2009 rating affirmed AA- S&P Rating AAA Alemanha Data Decisão 9-Dez-2009 rating affirmed Rating A+ Itália Data Decisão 7-Dez-2009 rating affirmed Rating BBB+ Moody Aaa 5-Jul-2000 rating affirmed Aa2 20-Out-2006 rating affirmed A2 Fitch AAA 25-Mar-2009 rating affirmed AA- 21-Set-2009 rating affirmed BBB+ Agência Irlanda Data Decisão 21-Dez-2009 rating affirmed 2-Jul-2009 rating downgraded + negative outlook 4-Nov-2009 rating downgraded Grécia Data Decisão 16-Dez-2009 rating downgraded 22-Dez-2009 rating downgraded + negative outlook 8-Dez-2009 rating downgraded As decisões das agências de rating relativamente à dívida pública portuguesa, divulgadas ao longo do ano, tiveram um impacto diminuto no custo de financiamento, quando medido pelo spread entre as yields portuguesas face à referência alemã (Bund). Na maturidade dos 10 anos, os spreads revelaram alguma volatilidade, não sendo possível imputar ao downgrade da S&P um aumento permanente do diferencial OT-Bund, uma vez que, nos meses subsequentes, os spreads da generalidade dos países da área do euro se reduziram, tendo Portugal atingido um mínimo de 53 p.b. em meados de Agosto. O spread face ao Bund no início de 2009 situava-se, para os prazos a 10 anos, acima dos 99 p.b., o que consubstanciou um crescimento significativo, face à média verificada no ano de 2008 (51,6 p.b.). O ano de 2009, apesa...
View Full Document

This document was uploaded on 11/28/2013.

Ask a homework question - tutors are online