26 mercados financeiros na sequncia da quebra da

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: 1,2 -14,7 -4,1 -15,8 -14,4 -3,7 III -1,1 2,4 -7,4 -2,5 -9,7 -8,0 -2,5 Procura Interna 1,9 1,5 -3,2 2,9 2,0 1,6 -0,7 -3,8 -4,6 -2,7 Exportações Líquidas 0,0 -1,4 0,6 -1,9 -1,3 -1,3 -1,2 -0,2 0,9 0,2 Legenda: e – estimativa. Fontes: INE, Contas Nacionais Trimestrais 3.º Trimestre de 2009; Ministério das Finanças e da Administração Pública. IV(e) -0,6 3,3 -9,4 -2,1 -2,7 -5,7 -0,6 -2,3 1,7 O consumo privado acompanhou o perfil de evolução da actividade económica, registando a contracção mais significativa no primeiro trimestre do ano e alguns sinais de recuperação nos restantes trimestres do ano. Ainda assim, estima-se que em 2009 o consumo privado tenha exibido uma diminuição de 0,9% em termos reais, o que contrasta com o crescimento de 1,7% em 2008. Esta evolução foi influenciada quer pela deterioração progressiva do mercado de trabalho, quer pela adopção de práticas de concessão de crédito mais conservadoras que o sector bancário adoptou na sequência dos efeitos da crise financeira internacional. No que respeita ao investimento, verificou-se um acentuar da diminuição registada em 2008. Num contexto de forte deterioração económica, quer o investimento em equipamento quer o investimento em construção apresentaram quebras significativas. Em particular, o investimento em equipamento apresentou uma forte quebra no 1.º semestre de 2009, com a importação de material aeronáutico em 2008 a não apresentar correspondência no período homólogo de 2009. Na segunda metade do ano, registou-se um melhor desempenho do investimento em geral, e do investimento em construção e em equipamento, em particular. Em termos anuais, a diminuição em termos reais observada em 2008 acentuou-se, estimando-se que em 2009 se tenha registado uma variação de -11,8% neste agregado. Esta evolução foi influenciada pela quebra do investimento empresarial, em consonância com as condições de financiamento mais restritivas e a deterioração do clima de confiança, dadas as perspectivas negativas em relação à evolução da procura externa (ver...
View Full Document

Ask a homework question - tutors are online