A despesa do madrp est concentrada essencialmente nas

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: nto em investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico e à qualificação dos recursos humanos. Nesse sentido, manter-se-ão também os programas FINCRESCE e FINTRANS, de apoio às PME e aos empreendedores, envolvendo acções de sensibilização e assistência técnica. O investimento privado em I&D, fundamental para acelerar a rotação do padrão de especialização no sentido da criação de maior valor acrescentado e de maior diferenciação e competitividade da produção nacional, continuará a ser estimulado quer através de apoios financeiros quer através dos actuais apoios de natureza fiscal. Será igualmente prosseguido o esforço de simplificação administrativa, ao nível dos procedimentos, licenças e condicionamentos prévios, com vista ao aumento da eficiência e eficácia na relação entre as empresas e o Estado. Neste contexto, refere-se ainda o reforço e a personalização da intervenção de proximidade. A intervenção do IAPMEI junto das PME será centrada na figura do gestor de conta de empresa, inserida na rede regional. A simplificação e desmaterialização dos processos, a par do desenvolvimento do sistema de informação, continuarão a ser linhas de orientação do IAPMEI, para facilitar a interacção com as empresas. RELATÓRIO OE2010 Políticas Sectoriais para 2010 e Despesa Consolidada Tendo em vista o reforço da competitividade empresarial, identificaram-se sectores estratégicos de aposta prioritária – o turismo, as energias renováveis e a fileira floresta-madeira-móvel – pela sua relevância para a economia portuguesa, atractividade e posicionamento global. A aposta nestes sectores estratégicos será complementada pela política de dinamização de pólos de competitividade e tecnologia e clusters estimulando sinergias decorrentes do funcionamento cooperativo, da organização em rede e de uma maior articulação entre centros de produção de conhecimento científico, técnico e tecnológico e o tecido empresarial. Neste âmbito, em 2010 será aprofundada a política de apoio a pólos de competitividade, tendo em vista afirmar lideranças à escala global, e acelerar a modernização de sectores orientados para a produ...
View Full Document

This document was uploaded on 11/28/2013.

Ask a homework question - tutors are online