Cooperao internacional e de imigrao e poltica para

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: Administração Pública, das principais responsabilidades no que se refere ao acompanhamento global, à coordenação estratégica e à recolha e prestação de informação sobre PPP e a projectos estruturantes em geral. É igualmente essencial aperfeiçoar os procedimentos subjacentes ao lançamento, alteração, fiscalização e acompanhamento global das PPP, de modo não só a contemplar a existência daquela nova entidade, mas também a fomentar a adequada partilha de riscos e a escolha de soluções de rigor técnico e financeiro ao nível dos diversos processos. Reforçar a Estabilidade do Sistema Financeiro Perante a difícil conjuntura emergente da crise financeira internacional, é encorajador verificar que Portugal tem mantido, em geral, a estabilidade do seu sistema financeiro. RELATÓRIO OE2010 Políticas Sectoriais para 2010 e Despesa Consolidada Na avaliação efectuada em 2006 e em 2007, o Fundo Monetário Internacional (FMI) já havia considerado que “o sistema financeiro português é são, bem gerido e competitivo…”, apontando no mesmo sentido, igualmente, o Relatório de Estabilidade Financeira de 2008, publicado pelo Banco de Portugal. Mais recentemente, o FMI veio também reconhecer que o sistema bancário nacional resistiu relativamente bem à crise financeira mundial, reflectindo pontos fortes anteriormente existentes, como a exposição limitada a activos tóxicos, a ausência de uma bolha no imobiliário, modelos de negócio baseados no retalho e um quadro regulamentar e de supervisão sólido. Conforme salienta o FMI, mesmo numa conjuntura particularmente difícil, os bancos portugueses conseguiram, em 2008 e em 2009, obter o financiamento necessário à expansão relativamente elevada do crédito. Em 2008 e 2009, as instituições de crédito em Portugal emitiram 17 mil milhões de euros de obrigações, tendo em 2009 emitido mais de 25,6 mil milhões de euros de obrigações, sendo que apenas 14% do montante emitido corresponde a emissões garantidas pelo Estado, demonstrando a capacidade das instituições de crédito de se financiarem em condições compet...
View Full Document

Ask a homework question - tutors are online