Sector das comunicaes no sector das comunicaes ser

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: acção governativa, no ano de 2010, centrar-se-á nos incentivos à modernização do sector com o objectivo específico de melhorar a competitividade das micro, pequenas e médias empresas do comércio, apoiando a sua necessária adaptação qualitativa. RELATÓRIO OE2010 Políticas Sectoriais para 2010 e Despesa Consolidada Uma das ferramentas para atingir esse objectivo, é o lançamento de uma nova fase do sistema de incentivos MODCOM, financiado exclusivamente através de fundos nacionais, e que reforçará os apoios disponibilizados aos projectos de modernização das micro e pequenas empresas e das estruturas associativas representativas do sector. Prevê-se ainda a abertura de concursos no âmbito da iniciativa MERCA, instrumento do QREN, na promoção da competitividade do sector do comércio e dos serviços na envolvente urbana. A Energia ao Serviço duma Economia mais Competitiva e Sustentável A política energética do Governo tem em vista a continuação da promoção da competitividade e o crescimento da economia, num quadro territorialmente integrado, através da promoção da concorrência nos mercados de energia, da dinamização do tecido empresarial nacional, e da criação de valor e de emprego qualificado em sectores com elevada incorporação tecnológica, permitindo ainda reduzir o défice externo, através da diminuição das importações de combustíveis fósseis. O apoio à investigação e desenvolvimento de tecnologias, a execução de projectos de demonstração e a consolidação de clusters industriais, possibilitam que Portugal se assuma hoje em dia como líder nas energias renováveis no contexto internacional. Esta aposta será reforçada de forma a manter o País na fronteira tecnológica das energias alternativas, potenciando a produção e exportação de soluções com elevado valor acrescentado, que permitam ainda diminuir a dependência energética do exterior e reduzir as emissões de CO2. A utilização de tecnologias mais eficientes na produção, transmissão e consumo de energia, a gestão mais eficaz da procura através do combate ao desperdício e da promoção de comportamentos mais sustentáveis e responsáveis contribuem para a promoção integrada da eficiência energética, num quadro de racionalização da procura que é determinante para uma gestão integrada e optimiz...
View Full Document

This document was uploaded on 11/28/2013.

Ask a homework question - tutors are online