Apesar da popularidade e vulgarizao do termo patente

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: ções. Para Meadows (1999), em termos de comunicação, as duas mais importantes características do pesquisador são a quantidade e a qualidade de informações que veicula, nas quais uma das principais medidas é o número de artigos de periódicos que publicam. Um dos trabalhos mais difundidos na área de Bibliometria, sobre produtividade de cientistas foi apresentado em 1926 por Lotka, cunhando, na ocasião, sua famosa lei, considerada como base teórica fundamental para os estudos bibliométricos. Callon, Courtial e Penan (1995) denominam tais indicadores de indicadores de atividade, confirmando a possibilidade de se poder avaliar a atividade dos pesquisadores ou dos laboratórios no interior de um campo de investigação ou de uma especialidade enumerando os artigos que são publicados em revistas científicas. Essa contagem, segundo os autores, possibilita realizar aproximações sobre o dinamismo de um campo (por meio do comportamento de publicação, que poderá crescer, decrescer ou se manter estável) e sobre a produtividade dos diferentes pesquisadores do campo. Tal técnica pode ser aplicada tanto a um país ou a um conjunto de países, quanto a uma instituição ou laboratório (para uma disciplina específica ou para um conjunto, indistintamente). Sua validade dependerá da qualidade e representatividade da base de dados utilizada15. Outras duas das principais limitações atribuídas aos estudos de produtividade científica são retratadas por Meadows (1999). Uma delas está ligada à análise de produtividade entre diferentes áreas que possuem peculiaridades relacionadas ao meio de divulgação preferencial (em algumas áreas prefere-se o livro ao artigo). A outra se refere a problemas relacionados à 15 Um aspecto que tem sido pouco discutido no âmbito dos Estudos Métricos da Informação é a questão da recuperação e qualidade das informações que subsidiam estes estudos. Neste sentido, Kobashi e Santos (2008) argumentam que, sobretudo no caso brasileiro, há grandes dificuldades de construção de indicadores bibliométricos que produzam resultados confiáveis, dada à precariedade ou até mesmo à ausência de fontes de informação. 96 contagem e definição de produtividade de trabalhos publicados em coautoria (um artigo elaborado individualmente tem maior peso do que um artigo elaborado em coautoria?). Meadows (1999) apresenta uma tabela que demonstra maior produtividade da área médica quando comparada a outras áreas, mas alerta que outros pesquisadores de humanidades preferem publicar os resultados de suas pesquisas em livros a fazerem em periódicos. Neste contexto indaga: Isso provavelmente compensa o desequilíbrio em matéria de publicação, mas em quanto? Em termos brutos, quantos artigos equivalem a um livro? Do mesmo modo, os engenheiros orientam-se muitas vezes para o desenvolvimento de produtos e patentes. A resposta simples é que não se pode, embora hajam sido feitas várias tentativas nesse sentido (por exemplo, estimativas empíricas igualam um livro a algo que varia de dois a seis artigos) [...] as comparações de produtividade entre ciências e medicina, por um lado, e entre ciênci...
View Full Document

Ask a homework question - tutors are online