J as organizaes intergovernamentais como a oecd

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: 95, p. 233). Do ponto de vista econômico, a lacuna entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos vem aumentando substancialmente devido a ineficiências na 55 implementação de um sistema de inovação. Mesmo com a contribuição dada pela globalização para o aumento de bens e serviços, o seu impacto não trouxe significativas contribuições para o desenvolvimento tecnológico dos países emergentes e com sistemas de inovação imaturos, “[...] uma vez que o processo de mudança tecnológica nesses países tem se caracterizado pela aquisição e melhoramento da capacidade tecnológica e não necessariamente em inovações da fronteira do conhecimento”. (FUJINO, 2006, p. 374-375). 5.1.1 Sistema Nacional de Inovação Para um melhor entendimento e construção de indicadores em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) considera-se de providencial importância compreender aspectos teóricos relacionadas com a inovação e o progresso tecnológico, suas relações e características determinantes. Um conceito extremamente rico, que possui grande aceitação na comunidade acadêmica e que traz fortes contribuições para o entendimento dos fenômenos relacionados a CT&I é o de Sistema Nacional de Inovação (SNI). Diante das definições correntes e das mais diversas visões, abordagens e entendimentos para o significado do termo inovação, cabe neste momento recorrer a Schumpeter (1982), que tem uma das mais respeitadas visões sobre a distinção entre invenção, inovação e difusão. Para o autor, a invenção é a criação de um produto ou processo novo. Uma invenção somente poderá ser considerada como uma inovação após a sua inserção no ambiente econômico de modo economicamente viável. Já a difusão dependerá do comportamento do mercado, ou seja, uma inovação somente poderá ser considerada difusão, quando incorporada massivamente por determinado segmento. Freeman (1988), Nelson (1993) e Lundvall (1992) sintetizam um grande acúmulo de pesquisas e estudos sobre os fatores determinantes do progresso tecnológico através da definição do conceito de SNI. É desenvolvido, em parte, como resposta à falta de tratamento adequado dado às instituições nas teorias e nos modelos econômicos. Tido como um dos principais formuladores do conceito, Lundvall (1992) postula que um SNI é constituído de elementos e relações que interagem na produção, difusão e uso do novo - e economicamente útil conhecimento. Para Nelson (1993), um SNI é um conjunto de instituições, cujas interações determinam a performance inovativa das firmas nacionais. 56 As empresas não inovam isoladamente e sim em um contexto de um sistema de redes de relações diretas e/ou indiretas com as outras empresas, com os institutos de pesquisa públicos e privados, com outras instituições da organização social, no âmbito da economia nacional e internacional. As ligações intra e entre setores podem ser especificadas em termos de fluxos de informação e de conhecimento, de investimento, de autoridade e de mobilidade do trabalho, que são tidos como mecanismos importantes para a transferência de formas tácitas de conhecimento. Envolve mecanismos de feedback e relações interativas entre ciência, tecnologia, aprendizado, produção, política e demanda. Albuquerque (1996) interp...
View Full Document

{[ snackBarMessage ]}

Ask a homework question - tutors are online