Os impactos econmicos e sociais do invento j eram

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: nte pesquisa. As análises realizadas deram-se por meio das redes de colaboração entre países, entre organizações e suas respectivas tipologias organizacionais (EIPPs e IEIPPs). A análise de redes de colaboração científica entre países e entre organizações foram elaboradas a partir da identificação dos países de afiliação institucional dos autores dos artigos e das organizações detentoras das patentes (assignee). A partir destas informações torna-se possível verificar, quantos, quais e com quais esses países e organizações se relacionam. Com a análise de proporções e médias, comparam-se uns aos outros e, assim, compreende-se suas dinâmicas colaborativas. Analisando-se estes dados com os de ocorrências e coocorrências de EIPP(s) e IEIPP(s) é possível identificar relações entre a C&T nos respectivos países, descortinando as organizações e suas dinâmicas colaborativas. As análises isoladas da Produção Científica e da Produção Tecnológica possibilitaram verificar relações verticais entre a C&T, especialmente com a análise de ocorrência e coocorrência de EIPP(s) e IEIPP(s) em cada uma das distintas produções. Owen-Smith et al (2002) utilizaram técnica semelhante. A partir dos dados de coassinatura de patentes, investigaram relações entre organizações públicas de pesquisa e empresas na área de ciências da saúde. A partir dos dados e análises isoladas das dinâmicas colaborativas da Produção Científica e da Produção Tecnológica em cada uma das dimensões e variáveis (países, organizações e suas tipologias) realizou-se a análise de 34 correlação entre elas, com o intuito de aprofundar o entendimento das relações entre a C&T. A contagem, para efeitos de colaboração entre países (colaboração internacional), não considera a colaboração entre um mesmo país. Em outras palavras, um artigo ou patente que possua 3 autores/inventores de diferentes organizações de um mesmo país, não possui nenhuma atividade colaborativa internacional. A análise da colaboração entre organizações e sua forma de contagem diferem da análise de colaboração científica internacional. A diferença principal, do ponto de vista prático, consiste no fato de que diferentes organizações, independentemente do país, podem ocorrer em um mesmo artigo ou patente. Assim, em um artigo ou patente que possua 3 organizações diferentes (do mesmo país ou não), são computadas 3 organizações, com 1 coocorrência em cada uma delas. Nos casos em que houve artigos contendo um país com patentes indexadas na base DII e outro sem patentes indexadas, o mesmo foi mantido. Nesses casos, mesmo que um país não seja objeto de análise, ele aparecerá na rede de um país que é objeto de análise. Em outras palavras, um país que não possui patentes indexadas na base DII poderá aparecer na rede de um país que possui patentes indexadas na referida base de dados. Para efeitos de análise de redes colaborativas, ao contrário da metodologia utilizada para as contagens e ranking, deve-se considerar esses países. Salien...
View Full Document

This document was uploaded on 01/24/2014.

Ask a homework question - tutors are online