Outro indicador que poderia ser considerado de

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: liotecários, que vêem o FI como um parâmetro para seleção dos títulos de maior interesse para os cientistas. É também útil aos editores de periódicos, que acompanham a evolução das medidas de impacto, pois desejam publicar artigos importantes que atraiam os autores e leitores, e que, consequentemente, façam parte das aquisições das bibliotecas. 5.3.3 A Produção Tecnológica: o documento de patente Em muitos estudos de prospecção tecnológica e inteligência competitiva estão sendo utilizadas técnicas bibliométricas para a produção de indicadores de C&T. O grande desafio dessas áreas é o desenvolvimento de métodos e ferramentas para analisar a grande quantidade de informação disponível e produzir a informação de valor estratégico para as organizações (FARIA, 2001). Como o documento de patente tem peculiaridades e características próprias e existem bases de dados eletrônicas abrangentes e relativamente confiáveis, tal documento vem sendo largamente utilizado para a construção de indicadores de esforços tecnológicos e para a realização de aproximações quanto a atividade inovativa de firmas, países, regiões, setores, etc. Algumas definições pertinentes para entendimento da patente como uma das principais fontes de informação tecnológica e para a construção de indicadores serão discutida a seguir. Propriedade intelectual A patente é apenas um dos tipos de proteção relacionada ao conceito de propriedade intelectual. Esses bens são comumente caracterizados pelo seu valor intangível, portanto, de difícil valoração (como em geral são as atividades e criações baseadas em conhecimento e na inteligência do ser humano). De acordo com Moura, Rozados e Caregnato (2006), as patentes constituem uma das mais antigas formas de proteção da propriedade intelectual, sendo papel de um sistema de patentes o de incentivar o desenvolvimento 103 econômico e tecnológico, recompensando a criatividade, além de ser um importante instrumento na valorização dos ativos intangíveis. Apesar da popularidade e vulgarização do termo patente, outros tipos propriedade intelectual são descritas na literatura (Desenho Industrial, a Marca, Indicação Geográfica, Direito Autoral, Programa de Computador, Cultivar, etc.), assim como, as formas de proteger tais ativos intangíveis (segredo, registro, publicação, etc.). Cada uma dessas possui sua devida importância neste sistema. Os tipos de propriedade intelectual normalmente podem ser agrupados ou associados a dois segmentos ou categorias: a Propriedade Industrial e o Direito de Autor. A propriedade intelectual é definida por Sherwood (1992). Em primeiro lugar, são as idéias, invenções e expressão criativa, essencialmente resultantes da atividade privada. E em segundo lugar, o desejo público de dar status de propriedade a essas invenções e expressões. Sendo assim, o termo “propriedade intelectual” representa “[...] tanto o conceito de propriedade privada como o de proteção pública para os resultados daquela criatividade. Em outras palavras, a invenção e a expressão criativa, mais a proteção, são iguais a “propriedade intelectual”.” (SHERWOOD, 1992, p. 21). No caso especifico da Propriedade Industrial, há um estruturado sistema internacional que congrega um conjunto de leis e tratados. A convenção de Paris, ocorrida em 1883, foi um dos mais importantes eventos no sentido de consolidação da Propriedade Industri...
View Full Document

Ask a homework question - tutors are online