Parte se do princpio que se deve respeitar a

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: nvolvidos na produção, especialmente agrícola (NEVES NETO e JANNUZZI, 2006). 41 Os prováveis impactos econômicos da inserção do biodiesel na matriz energética nacional foram estimados por Accarini (2006). Segundo o autor, seria necessário por volta de 800 milhões de litros, em 2008, para atender a mistura B2, e de 2,1 bilhões de litros, em 2013, para o B5. Considerando o preço de R$ 1,86 por litro, teríamos um mercado da ordem de R$ 1,5 bilhão em 2008 e de R$ 4 bilhões em 2013. Tais montantes não consideraram os investimentos necessários e outras externalidades como a geração de empregos diretos e indiretos. O impacto na geração de emprego e renda já é visível atualmente. Quatro leilões conduzidos pela ANP (840 milhões ofertados) beneficiaram 205 mil famílias de pequenos agricultores. Com o B5 em 2013 (aproximadamente 2,1 bilhões de litros necessários) estima-se que serão 520 mil famílias beneficiadas. Caso se chegue a uma mistura de 20% ao diesel mineral (B20), estima-se um mercado de R$ 15 bilhões e a geração de aproximadamente dois milhões de oportunidades de trabalho diretas e indiretas no setor agrícola. (ACCARINI, 2006) No entanto, alguns autores acreditam na necessidade de uma avaliação real do potencial da agricultura familiar, foco do programa do governo brasileiro, para atender à produção necessária de biodiesel. Até o momento, cerca de 20 mil famílias, das Regiões Norte e Nordeste, foram inseridas na cadeia do biocombustível. Contudo, a produção brasileira ainda é irrisória, o que contradiz o discurso utilizado sobre a adoção da inclusão social como sendo o pilar mais forte do programa. (MELLO, PAULILLO e VIAN, 2007). Nota-se que grande parte dos pesquisadores acredita que não se deve esperar que o biodiesel de mamona ou de outra fonte seja competitivo com o diesel mineral a um custo de US$ 25/barril. É preciso oferecer subsídios adequados, ou considerar alternativas. Na Europa e EUA o custo do biodiesel hoje é 1,5 a 3 vezes maior que o do diesel mineral. “O biodiesel não é competitivo se não forem considerados externalidades positivas, como meio ambiente local, clima global, geração e manutenção de emprego e balanço de pagamentos.” (NAE, 2004, p.72). Mesmo assim, em alguns nichos de mercado, especialmente nas regiões Norte e Centro-Oeste, cujas distâncias e a carência de infra-estrutura de transporte elevam os custos de distribuição do diesel mineral, o biodiesel possui vantagens considerando que seja produzido localmente (RODRIGUES et al, 2003). 42 Até mesmo na Alemanha, que é o maior produtor mundial de biodiesel, sabe-se que a produção do combustível é altamente subsidiada. São 47 euros para cada 100 litros de biodiesel. A lógica deste subsídio é a geração e a manutenção de empregos na agricultura, política comumente utilizada pela Comunidade Europeia (MELLO, PAULILLO e VIAN, 2007). Desse modo, de acordo com NAE (2004, p. 81) é importante lembrar a experiência brasileira com o etanol, que evoluiu “[...] d...
View Full Document

This document was uploaded on 01/24/2014.

Ask a homework question - tutors are online