Suponha que a empresa queira comprar 20 caminhes

Info iconThis preview shows page 1. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

Unformatted text preview: ma abaixo mostra como é elaborado o DFC indireto: ! 39! Operações + Lucro líquido + Depreciação (Despesas Financeiras de Longo Prazo, Amortização, Provisão) - Aumento nas Contas a Receber (Quando a empresa aumenta as vendas, ainda que não mude as condições de venda, as contas a receber aumentam. A consequência no caixa é que ele é reduzido, porque no lucro considerou toda a receita, mas parte dela não será recebida. Se conta a receber ficasse igual, toda receita adicional já teria entrado no caixa) - Aumento em Estoque (Se aumenta o estoque de um ano para o outro, o caixa da empresa diminui. O estoque provavelmente aumentou porque aumentou vendas) - Aumento em Pagamentos Antecipados (Algumas empresas fazem adiantamentos a fornecedores, por exemplo) + Aumento em Contas a Pagar (Está devendo mais do que no início do ano. O efeito no caixa é positivo, olhar quanto aumentou do estoque e quanto aumentou de contas a pagar. O aumento em estoque pode ter sido mais do que compensado pelo aumento em contas a pagar. O que toda empresa tenta fazer é diminuir estoque, contas a receber e aumentar as contas a pagar) + Aumento em Outros Passivos Circulantes (outras contas a pagar, salários a pagar, impostos a pagar) Fluxo de Caixa das Operações Observação: Se houvesse diminuição em estoque e contas a receber, o caixa teria aumentado. Se você diminui estoque é porque você não repõe, a venda sempre existirá. Se você tem o estoque constante, então vende e repõe, não acontece nada com o caixa. Se você aumenta estoque, parte do que vendeu está indo para estoque. Se diminui estoque, parte do que vende não está indo para o estoque, entrada de dinheiro que não repôs, aumenta o caixa. O aumento ou decrescimento é o efeito das contas circulantes no caixa. Empresas tentam receber sempre antes e pagar depois. O fluxo de caixa é função das operações, ajustes e mostra também partes de capital de giro (working capital). Investimentos - Aquisição de Imóveis, Equipamentos e Instalações - Outros (Quando uma empresa compra participação societária em outra empresa, esse desembolso na compra de uma empresa de participação societária é um fluxo de caixa de investimento. Eventualmente a empresa pode vender uma empresa, isso poderia fazer com que o fluxo de caixa fosse positivo) Fluxo de Caixa de Investimentos Financiamento + Aumento de Empréstimos de Curto Prazo (Quando aumenta os empréstimos, o caixa sobe) + Aumento em Empréstimos de Longo Prazo (No exemplo, empresa investiu mais no ano 9 e também aumentou os empréstimos de curto e longo prazo) + Aumento em Ações - Decréscimo de Empréstimos de Longo Prazo - Aquisição de Ações (Recomprou ações dela mesma, pode distribuir caixa com dividendo ou aquisições de ação. É só quando compra ação dela mesma que entra em financiamento, se não entra em investimento) ! 40! - Dividendos - Outros Fluxo de Caixa de Financiamento Mudança no Caixa Caixa no Início do Ano Caixa no Final do Ano O que interessa para o curso? O Fluxo de Caixa da Operação, pois às vezes a empresa gerou um caixa bom mas boa parte foi consumido no capital de giro, e investimentos, para ver se a empresa está crescendo ou não. Qual é a referência de investimento mínimo? Depreciação, pois representa o consumo de ativos da empresa – não é o verdadeiro, mas é uma representação. O investimento para a empresa ficar igual deveria ser a depreciação, tenta refletir o consumo de ativos. Se a empresa investiu mais que a depreciação, é porque está aumentando, crescendo. Se a empresa se investisse próximo a depreciação, está se mantendo. Se investir menos, não está olhando muito para o futuro. EBITDA e Fluxo de Caixa Operacional Definição: Vendas Líquidas – Custos e despesas operacionais (não incluem depreciação, amortização, despesas/receitas financeiras; pois despesas e receitas financeiras não são função da eficiência das operações; depreciação e amortização não são saídas de caixa) = EBITDA – IR padrão (34% do lucro operacional, porque é calculado sobre resultado operacional e não operacional) = Fluxo de Caixa Operacional. EBITDA = Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Fluxo de Caixa Operacional é o decorrente exclusivamente da atividade operacional. Se quiser comparar empresa, usando o lucro operacional pode ter problemas, pois uma pode ter mais despesas financeiras que outra ou o critério de depreciação ser diferente. O lucro pode ser diferente pelo critério contábil. O EBITDA evita a influência dos critérios contábeis. Free Cash Flow – Fluxo de Caixa Livre Fluxo de Caixa Livre = Caixa Operacional – Aplicação em Ativo Imobilizado – Aplicação em Capital de Giro (Working capital) ! O Fluxo de Caixa Livre é o que permite à empresa pagar dividendos, por exemplo. Para a empresa ficar igual, deve investir sempre. O Fluxo de Caixa livre é o quanto o proprietário vai colocar no bolso. Para avaliar o valor da empresa,...
View Full Document

Ask a homework question - tutors are online