Outras partes metálicas em excesso que podem ser

This preview shows page 130 - 133 out of 204 pages.

outras partes metálicas em excesso, que podem ser originadas por rebarbas, escamas e outros efeitos do processo. Como a operação de desmoldagem pode ser realizada de várias formas, de acordo com o tamanho das peças e do tipo de processo de
U3129Solidificação, resfriamento, desmoldagem e acabamentofundição, para o tipo de moldagem que utiliza as caixas, três formas de processos de desmoldagem são comumente utilizadas: por choques, por vibrações e por extrusão.Uma questão importante a ser considerada na desmoldagem é a temperatura em que se encontra a peça fundida, não sendo uma prática comum esperar a peça chegar à temperatura ambiente para desmoldar. Em alguns casos, como o de peças unitárias, até pode ser conveniente esperar a peça atingir a temperatura ambiente.AssimileAo se realizar a desmoldagem manual, é necessário observar que os golpes com ferramentas, para a separação da areia das caixas de moldagem, devem ocorrer somente sobre a areia, e não sobre as caixas, para não danificar as caixas que serão reutilizadas em outras moldagens em areia.Fonte: adaptada de Senai (1987 apud BALDAM; VIEIRA, 2013, [s.p]).Figura 3.22 | Desmoldagem – finalidadeContudo, nos casos de produção seriada, é inviável esperar as peças alcançarem a temperatura ambiente, pois isso exigiria que a empresa de fundição tivesse um volume de areia de moldagem muito elevado em circulação, resultando em prejuízo do ponto de vista econômico, além de requerer um espaço físico coberto das instalações muito maior. Embora não seja interessante, na maioria dos casos, esperar as peças
U3130Solidificação, resfriamento, desmoldagem e acabamentochegarem até a temperatura ambiente, é importante que a temperatura das peças para a desmoldagem esteja abaixo das curvas de transformação de fases, não permitindo a deformação da peça fundida. As ligas de cobre podem ser usualmente desmoldadas abaixo dos 250 °C e as ligas de alumínio abaixo dos 150 °C.O processo de desmoldagem por choques: trata-se da forma mais antiga de desmoldagem em fundições, em que a moldagem ainda é manual, sendo encontrada em pequenas fundições e, também, para peças fundidas de grandes dimensões. Enquanto os investimentos para modernizar as instalações de fundição não oferecerem condições de retorno apropriadas, este tipo de desmoldagem continuará sendo realizada. Na desmoldagem manual, quando os moldes são pequenos e a moldagem é em areia a verde, é comum deixar as caixas caírem no chão pela ação da gravidade para que possibilite a separação da areia das peças fundidas. As saliências deixadas pelos canais de enchimento, massalotes e outras podem auxiliar na desmoldagem manual. Quando os moldes são maiores, é recomendado quebrar a areia localizada na parte superior da caixa de moldagem, com o auxílio de um sistema que suspende a caixa enquanto o operador golpeia com martelo, alavanca ou picareta a areia localizada nas proximidades das paredes do molde. A ideia é liberar totalmente a peça

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture