Numa escala planetária destacam se os oceanos e

Info icon This preview shows pages 109–111. Sign up to view the full content.

e exógenos atuando de forma variada no tempo e no espaço dão origem a formas diversas. Numa escala planetária, destacam-se os oceanos e continentes; já numa escala continental, é possível citar desde montanhas, colinas, vales, até as pequenas formas de tamanho milimétri- co como as depressões originadas pelo impacto das gotas de chuvas. É importante salientar que de acordo com Guerra (2003) os processos que determinam as formas do relevo atuam num longo período de tempo, o tempo geológico, embora existam formas que são criadas, transformadas e que até desaparecem em curtíssimos períodos de tempo, como os vulcões e voçorocas. As formas já produzidas passam a determinar processos que as alterarão, algumas vezes num curto período de tempo, o tempo histórico da atuação humana, e em outras no tempo geológico. De acordo com Jesus et al. (2009), uma vez constituídas, essas formas passam a influen- ciar novos processos. Utilizando-se como exemplo a vertente, verifica-se que sua forma – côncava, convexa ou retilínea – induzirá ao desenvolvimento de processos de fluxo d’água diferenciados, os quais, por sua vez, influirão na gênese de novas formas como, por exemplo, vertentes reesculpidas, vales fluviais, sulcos, entre outros. Essas formas sequenciarão a relação cíclica de uma forma que gera processo, o qual gera nova forma e, assim, por diante (Figura 1). Segundo Camapum de Carvalho et al. (2006), quando as forças excedem a resistência dos sistemas naturais, ocorrem modificações no terreno, que podem ou não serem perceptíveis, dependendo da velocidade do processo ou da relação das forças atuantes. Figura 1. Relação processo X forma (JESUS et al ., 2009). No contexto dos processos exógenos, Coelho Netto (1995, p. 93) destaca a “água como um dos elementos físicos mais importantes na composição da paisagem terrestre, interligando fenômenos da atmosfera inferior e da litosfera”, tendo como uma das suas principais funções a modelagem do relevo por processos hidromecânicos e químicos que atuam conjuntamente também na formação do solo.
Image of page 109

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

A interação entre a geomorfologia e os processos de infiltração 77 3 A gênese do relevo e a dinâmica da infiltração Ao longo do tempo geológico, os processos exógenos atuando junto com os processos endógenos de soerguimento determinaram as diversas formas de relevo existentes na superfí- cie terrestre. Várias teorias explicam essas relações processuais da morfogênese, destacando- -se a peneplanação, a pediplanação e a etchplanação. A teoria precursora na explicação do relevo terrestre é a peneplanação desenvolvida por W.M Davis (1889). Esse autor, fundamentando-se no conceito de nível de base de Powell (1875), segundo o qual os rios não podem erodir abaixo do seu nível de base, sugere que a interação entre a capacidade de entalhamento dos vales e o soerguimento da massa continen- tal gerariam três fases no relevo: juvenil, madura e senil. A fase juvenil é caracterizada pela formação de diversos canyons resultantes do forte entalhamento dos talvegues em função do elevado gradiente produzido pelo soerguimento (Casseti, 1994). Um posterior “equilíbrio”
Image of page 110
Image of page 111
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern