Nos planos urbanísticos a temperatura é geralmente

Info icon This preview shows pages 67–69. Sign up to view the full content.

Nos Planos Urbanísticos, a temperatura é geralmente vista como uma característica climática regional, muitas vezes observada pelas Normais Climatológicas. No entanto, essas médias são generalistas e não evidenciam as particularidades locais. É importante ressaltar que a temperatura apresenta estreita relação com fatores associados à dinâmica regional do clima e à própria ocupação e uso do solo. A cidade de Goiânia-GO, situada no interior do continente, entre as coordenadas planas E: 662.000 e 760.000 m e N: 8.141.000 e 8.179.000 m, é um exemplo da influência dos processos urbanos no comportamento da temperatura do ar em uma região tropical. A Figura 5 mostra que, para a cidade de Goiânia, a temperatura média compensada anual vem aumentando com o número de habitantes. Esse aumento foi verificado na elevação tanto na média da temperatura máxima quanto na mínima, entre 1,6 e 2,4 C nos últimos 48 anos. Esse comportamento da temperatura do ar apresenta forte relação com os fatores rela- cionados à continentalidade e ao ângulo solar, associados à ocupação urbana e à baixa veloci- dade dos ventos. (LUIZ, 2012). Os fatores continentalidade e ângulo solar acentuam o ganho de energia dada à característica de continentalidade da cidade. Por outro lado, o crescimento da população está atrelado a vários fatores que funcionam como forçantes radioativos res- ponsáveis pelo aumento da temperatura, tais como: elevação na frota de veículos, aumento na concentração de particulados na atmosfera, aumento de área construída e pavimentada. Além disso, a baixa velocidade dos ventos impõe ao local a característica, popularmente chamada, de “abafada”, por não haver a renovação do ar. Segundo Campos et al . (2003), a média anual da velocidade dos ventos na região de Goânia fica em torno de 1 m/s.
Image of page 67

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

A infiltração no contexto do plano urbanístico e dos projetos paisagístico e arquitetônico 33 Figura 5. Correlação entre temperatura média compensada anual e popupação da cidade de Goiânia entre 1960 e 2007 (LUIZ, 2012). A Figura 6, obtida a partir de dados climatólogicos de Goiânia (LUIZ, 2012), mostra que a temperatura do ar (a) aumenta com o tempo de insolação e (b) está associada à temperatura da superfície. Nesse aspecto, é relevante considerar que, além das estruturas urbanas (cons- truções e pavimentações), as áreas periurbanas também contribuem para elevação da tempe- ratura do ar, haja vista a comum associação dessas áreas às alterações na cobertura do solo, seja pela retirada da vegetação natural e a sua substituição por pastagem e culturas cíclicas, seja simplesmente por exposição do solo. (a) (b) Figura 6. a) Correlação entre temperatura do ar e tempo de insolação; b) correlação entre temperatura do ar e temperatura da superfície terrestre.
Image of page 68
Image of page 69
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern