Char str1100str2100 printf entre com uma string gets

Info icon This preview shows pages 4–6. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
char str1[100],str2[100]; printf ("Entre com uma string: "); gets (str1); strcpy (str2,"Voce digitou a string "); strcat (str2,str1); /* str2 armazenara' Voce digitou a string + o conteudo de str1 */ printf ("\n\n%s",str2); return(0); } strlen Sua forma geral é: strlen (string); A função strlen() retorna o comprimento da string fornecida. O terminador nulo não é contado. Isto quer dizer que, de fato, o comprimento do vetor da string deve ser um a mais que o inteiro retornado por strlen() . Um exemplo do seu uso: #include <stdio.h> #include <string.h> int main () { int size; char str[100]; printf ("Entre com uma string: "); gets (str); size=strlen (str); printf ("\n\nA string que voce digitou tem tamanho %d",size); return(0); } strcmp Sua forma geral é: strcmp (string1,string2); A função strcmp() compara a string 1 com a string 2. Se as duas forem idênticas a função retorna zero. Se elas forem diferentes a função retorna não-zero. Um exemplo da sua utilização: #include <stdio.h> #include <string.h> int main () { char str1[100],str2[100]; printf ("Entre com uma string: "); gets (str1); printf ("\n\nEntre com outra string: "); gets (str2); if (strcmp(str1,str2)) printf ("\n\nAs duas strings são diferentes."); else printf ("\n\nAs duas strings são iguais."); return(0); } string. Por fim apresente esta como resultado ao final do programa. __________________________________________________________________________________ _ CURSO DE C DO CPDEE DA UFMG 38
Image of page 4

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
Matrizes Matrizes bidimensionais Matrizes de strings Matrizes multidimensionais Inicialização Inicialização sem especificação de tamanho Matrizes bidimensionais Já vimos como declarar matrizes unidimensionais (vetores). Vamos tratar agora de matrizes bidimensionais. A forma geral da declaração de uma matriz bidimensional é muito parecida com a declaração de um vetor: tipo_da_variável nome_da_variável [altura][largura]; É muito importante ressaltar que, nesta estrutura, o índice da esquerda indexa as linhas e o da direita indexa as colunas. Quando vamos preencher ou ler uma matriz no C o índice mais à direita varia mais rapidamente que o índice à esquerda. Mais uma vez é bom lembrar que, na linguagem C, os índices variam de zero ao valor declarado, menos um; mas o C não vai verificar isto para o usuário. Manter os índices na faixa permitida é tarefa do programador. Abaixo damos um exemplo do uso de uma matriz: #include <stdio.h> int main () { int mtrx [20][10]; int i,j,count; count=1; for (i=0;i<20;i++) for (j=0;j<10;j++) { mtrx[i][j]=count; count++; } return(0); } No exemplo acima, a matriz mtrx é preenchida, sequencialmente por linhas, com os números de 1 a 200. Você deve entender o funcionamento do programa acima antes de prosseguir. Matrizes de strings Matrizes de strings são matrizes bidimensionais. Imagine uma string. Ela é um vetor. Se fizermos um vetor de strings estaremos fazendo uma lista de vetores. Esta estrutura é uma matriz bidimensional de char s . Podemos ver a forma geral de uma matriz de strings como sendo: char nome_da_variável [num_de_strings][compr_das_strings]; Aí surge a pergunta: como acessar uma string individual? Fácil. É só usar apenas o primeiro índice. Então, para acessar uma determinada string faça: nome_da_variável [índice]
Image of page 5
Image of page 6
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern