Nessa situação a atitude do professor dev

This preview shows page 171 - 174 out of 277 pages.

constrangido. Nessa situação, a atitude do professor deve considerar uma conversa coletiva que se paute na discussão da diferença do aluno no aspecto específico ao levantado pela turma e nos pontos positivos da personalidade e potencialidades da criança com TEA (BRASIL, 2004). O trabalho com o aprendente foi extremamente válido e contribui para ampliar seus conhecimentos e apoiar as metodologias utilizadas pela professora de Sala de Recursos. Explorou todos os aplicativos dispostos pela pesquisa e solicitou para editar um vídeo, contudo, quando fomos utilizar a ferramenta, ele achou muito difícil e disse que preferia assistir o filme.
171 Gostou de todos os aplicativos criados, com exceção de “AVENTURA DO CAUTI: superando os obstáculos”, que afirmou ser muito difícil e com isso alegou que se torna um jogo chato. Durante as intervenções com os 3 aprendentes: Wolve, Mari e DJ , os aplicativos desenvolvidos foram aquedados, apresentando um nível de desafio simples, propiciando assim o gosto pelas atividades, contudo, o ODEA que tinha como objetivo pular os obstáculos e requeria maior habilidade óculo-manual não foi bem aceito pelos três. No caso da Manu , não houve respostas e nem intervenção nos ODEAS criados para os demais, apenas fizemos inferência com as “Aventuras do Cauti: jogo das sombras” e as respostas, embora ínfimas, aconteceram, o que nos deixou maravilhadas. Quem executou os jogos com destreza e gosto foi o aprendente Boby , que, por possuir um autismo de alto desenvolvimento, era algo esperado por parte das pesquisadoras. Existem algumas aptidões a mais e habilidades além de um quadro de normalidade, contudo, existem também e são consequências do transtorno, dificuldades aparentemente inexplicáveis, como: não conseguir amarrar o cadarço do tênis, abotoamento e determinadas formas de encaixe. Essas singularidades se tornaram multiplicidades, pois todos os aprendentes pesquisados possuem esta característica, que é frequente nos sujeitos com o Transtorno do Espectro Autista. O rizoma apresentado na imagem 62, apresenta a condição do apreendente, que possui condições adaptativas, muito significativas, e apesar de possui um histórico de uma infância muito comprometida no campo da linguagem e da interação social
172 Figura 62 Rizoma e linhas de fuga do aprendente Wolve Fonte: a autora O aprendente representado no rizoma 62, é um jovem que possivelmente poderá ingressar no ambiente universitário, se o mesmo receber atendimento de apoio e estimulo, às suas preferências e aptidões, gosta muito da natureza, mas prefere a fauna, passou a falar quando estava no 5º ano do Ensino Fundamental, com isso algumas palavras, são proferidas, mas rapidamente submetidas a hipercorreção, pois consegue perceber seus equívocos de fonema e grafema. Sua autonomia é muito ampla, conseguindo utilizar o celular a aplicativos no computador e tablets , com destreza, possui uma boa leitura e compreende muitas vezes as metáforas e sentidos dúbios. WOLVE PAROLE ESFINCTER LÓGICA IRONIA HIPERCORREÇÃO AUTONOMIA AÇÃO ODEA PROD.

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture