Com base nessa pesquisa você encontrar?

This preview shows page 80 - 83 out of 206 pages.

Com base nessa pesquisa, você encontrará profissionais talentosos e loucos para deixar a própria marca no mundo. Muita gente boa vive à sombra de um chefe incompetente que usa os outros só para se manter no cargo e que nunca compartilha os louros do sucesso. Esse profissional está de coração aberto para receber uma proposta que o ajude a dar um grande passo na carreira e a fazer a diferença no mundo. Gente boa quer trabalhar com gente boa – e não aguenta responder a gente incompetente. Esse é um fato que aprendi ao longo dos últimos quinze anos, enquanto buscava profissionais para formar meus times, e que não pode ser menosprezado: as pessoas querem trabalhar por algo maior. E isso fica ainda mais evidente quando falamos da geração à qual pertenço: os millennials , ou geração Y. Ou seja, esse pessoal que nasceu a partir de 1982 e hoje está na faixa dos 30 e poucos anos e não consegue trabalhar apenas para ganhar dinheiro ou ter estabilidade. É no trabalho que muitos deles se realizam e se sentem capazes de liderar mudanças. Foi isso o que revelou o estudo The 2017 Millennial Survey que entrevistou 7.900 pessoas em 30 países – entre eles, o Brasil. De acordo com um trecho do relatório,
Image of page 80
É no ambiente de trabalho que os millennials se sentem mais influentes e, por sua vez, mais responsáveis. Esse é um ponto importante para as empresas, que devem oferecer maneiras para que os funcionários possam construir um senso pessoal de propósito que, em última análise, ajuda a construir uma força de trabalho mais engajada. Os millennials acreditam que eles têm o maior nível de responsabilidade e influência sobre a satisfação do cliente. Diante desse cenário, podemos concluir que os millennials estão, em geral, trabalhando em ambientes em que se sentem no controle e com poder – algo que contrasta, talvez, com o mundo menos estável que existe fora do local de trabalho. 14 Em outras palavras, trabalha bem quem se sente empoderado para trabalhar. E não há locais com mais empoderamento do que start-ups em início de operação. Afinal, todo mundo tem de fazer tudo e os resultados são totalmente influenciados pelos esforços de quem toca a operação. Outra maneira interessante de conseguir pessoas para formar seu time é frequentar eventos, palestras e feiras da área em que atua o profissional que você busca. Quem vai a encontros desse tipo está interessado em se desenvolver pessoalmente e, também, em ampliar o network , por isso, as aproximações costumam ser mais naturais. Foi o meu caso. Eu conheci Daniel Cohen, um dos meus sócios na Easy Taxi, durante a Startup Weekend, quando a ideia da empresa nasceu. Os outros dois, Vinicius Gracia e Marcio William, vieram por indicações de amigos.
Image of page 81
entreviste o tempo todo Para você achar gente boa, tem de conversar com muitas pessoas. Lemann, por exemplo, afirma que entrevista milhares de pessoas todos os anos e eu sigo o exemplo dele. Gasto boa parte do meu tempo vasculhando perfis de profissionais que podem ajudar no crescimento dos meus negócios. Quando
Image of page 82
Image of page 83

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 206 pages?

  • Fall '19
  • Rio de Janeiro, São Paulo, Segunda Guerra Mundial, Wit, IDEIA, Empreendedorismo, Pensamento

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture