{[ promptMessage ]}

Bookmark it

{[ promptMessage ]}

Manter os índices na faixa permitida é tarefa do

Info iconThis preview shows pages 5–7. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
Manter os índices na faixa permitida é tarefa do programador. Abaixo damos um exemplo do uso de uma matriz: #include <stdio.h> int main () { int mtrx [20][10]; int i,j,count; count=1; for (i=0;i<20;i++) for (j=0;j<10;j++) { mtrx[i][j]=count; count++; } return(0); } No exemplo acima, a matriz mtrx é preenchida, sequencialmente por linhas, com os números de 1 a 200. Você deve entender o funcionamento do programa acima antes de prosseguir. Matrizes de strings Matrizes de strings são matrizes bidimensionais. Imagine uma string. Ela é um vetor. Se fizermos um vetor de strings estaremos fazendo uma lista de vetores. Esta estrutura é uma matriz bidimensional de char s . Podemos ver a forma geral de uma matriz de strings como sendo: char nome_da_variável [num_de_strings][compr_das_strings]; Aí surge a pergunta: como acessar uma string individual? Fácil. É só usar apenas o primeiro índice. Então, para acessar uma determinada string faça: nome_da_variável [índice] Aqui está um exemplo de um programa que lê 5 strings e as exibe na tela: #include <stdio.h> int main () { __________________________________________________________________________________ _ CURSO DE C DO CPDEE DA UFMG 39
Background image of page 5

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
char strings [5][100]; int count; for (count=0;count<5;count++) { printf ("\n\nDigite uma string: "); gets (strings[count]); } printf ("\n\n\nAs strings que voce digitou foram:\n\n"); for (count=0;count<5;count++) printf ("%s\n",strings[count]); return(0); } Matrizes multidimensionais O uso de matrizes multidimensionais na linguagem C é simples. Sua forma geral é: tipo_da_variável nome_da_variável [tam1][tam2] . .. [tamN]; Uma matriz N-dimensional funciona basicamente como outros tipos de matrizes. Basta lembrar que o índice que varia mais rapidamente é o índice mais à direita. Inicialização Podemos inicializar matrizes, assim como podemos inicializar variáveis . A forma geral de uma matriz como inicialização é: tipo_da_variável nome_da_variável [tam1][tam2] . .. [tamN] = {lista_de_valores}; A lista de valores é composta por valores (do mesmo tipo da variável) separados por vírgula. Os valores devem ser dados na ordem em que serão colocados na matriz. Abaixo vemos alguns exemplos de inicializações de matrizes: float vect [6] = { 1.3, 4.5, 2.7, 4.1, 0.0, 100.1 }; int matrx [3][4] = { 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 }; char str [10] = { 'J', 'o', 'a', 'o', '\0' }; char str [10] = "Joao"; char str_vect [3][10] = { "Joao", "Maria", "Jose" }; O primeiro demonstra inicialização de vetores. O segundo exemplo demonstra a inicialização de matrizes multidimensionais, onde matrx está sendo inicializada com 1, 2, 3 e 4 em sua primeira linha, 5, 6, 7 e 8 na segunda linha e 9, 10, 11 e 12 na última linha. No terceiro exemplo vemos como inicializar uma string e, no quarto exemplo, um modo mais compacto de inicializar uma string. O quinto exemplo combina as duas técnicas para inicializar um vetor de strings. Repare que devemos incluir o ; no final da inicialização. Inicialização sem especificação de tamanho
Background image of page 6
Image of page 7
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

Page5 / 23

Manter os índices na faixa permitida é tarefa do...

This preview shows document pages 5 - 7. Sign up to view the full document.

View Full Document Right Arrow Icon bookmark
Ask a homework question - tutors are online