Estamos falando de negócios mas por que motivo isso

Info icon This preview shows pages 329–331. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
Estamos falando de negócios. Mas… por que motivo isso não veio à tona durante seu julgamento? Vou repetir, Arquivista: meu “julgamento” não passou de um espetáculo para os formadores de opinião. Sim, mas o que você alega é… um pesadelo! Concordo, mas pesadelos não são necessariamente impossíveis. Você conhece pessoalmente alguém que tenha estado na Exultação? E não apenas servidores: as centenas de milhares de fabricantes cuja vida útil termina todo ano. Onde ficam as conurbs deles? Mas e os 2-Ds do Avaí? Você já assistiu a eles, no Papa Song’s da Praça Chongmyo, com seus próprios olhos. É a prova. A Exultação é um simulacro gerado num sony dijiado em Neo Edo. No arquipélago avaiano de verdade, esse lugar não existe. Sabe, durante minhas últimas semanas no Papa Song’s, comecei a achar que as cenas da vida na Exultação estavam se repetindo. A mesma Hwa-Soon descia correndo o mesmo trecho de areia e chegava ao mesmo lago. Minhas irmãs não ascendidas não reparavam, e eu mesma fiquei na dúvida na época; mas agora tudo estava
Image of page 329

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
explicado. Não, não posso aceitar… Não posso entender como uma maldade dessas poderia se arraigar no nosso Estado civilizado. A lei da Nea So Copros é baseada no comércio equitativo. Minha quinta Declaração explica de que modo a lei foi subvertida. É um ciclo tão velho quanto o tribalismo. No princípio existe um estado de ignorância. A ignorância gera medo. O medo gera ódio, e o ódio gera violência. A violência gera mais violência, até que chega um ponto em que a única lei é a vontade dos mais poderosos, seja ela qual for. A vontade da Juche é criar, subjugar e exterminar do modo mais limpo uma imensa tribo de escravos logrados. Seu Testemunho será este que você está fazendo agora. Eu… mas temos que prosseguir… Por quanto tempo você ficou assistindo a essa matança que relata? Não lembro. Só lembro que depois Hae-Joo me levou até o refeitório. Puros- sangues jogavam cartas, comiam macarrão, fumavam, enviavam mensagens, contavam piadas, levavam suas vidas normais. Como podiam saber o que estava acontecendo no porão e… não fazer nada, como se aquele navio fosse uma fábrica de sardinhas? O segurança barbudo sorriu para mim, dizendo para voltar em breve, benzinho. No metrô os passageiros balançavam; eu “via” cadáveres no monotrilho. Subindo a escada, eu “via” cadáveres sendo içados da câmara de execução. No quarto, Hae-Joo não acendeu o solar; limitou-se a levantar a persiana um pouco para que as luzes da cidade diluíssem a escuridão. Pôs num copo uma dose de soju . Desde o navio-matadouro, não avíamos trocado uma única palavra. Eu, só eu, de todas as minhas irmãs, tinha visto a verdadeira Exultação e sobrevivido.
Image of page 330
Image of page 331
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern