As meninas v de v formavam uma hidra cujas cabeças

Info icon This preview shows pages 432–434. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
na “cadeira das perguntas”, uma caixa de brinquedos. As meninas V. de V. formavam uma hidra cujas cabeças chamavam Marie-Louise, Stephanie, Zenobe, Alphonsine e já não me lembro mais a última, com idades de nove até a tal Marie-Louise, um ano mais velha do que Eva. Todas as moças possuem uma autoconfiança absolutamente injustificada. Um sofá imenso afundava sob as arrobas daquela família de suínos. A criada servia limonada enquanto Mme. V. de V. dava início ao questionário. “Segundo Eva, sua família tem muitas ligações com Cambridge, não é, sr. Frobisher?” Dirigi um olhar a Eva, a qual fez uma cara irônica de admiração. Disfarcei um sorriso e admiti que o nome da minha família consta no Domesday Book de Guilherme, o Conquistador, e que meu pai é um clérigo eminente. Todas as tentativas de desviar a conversa para outro assunto que não fosse a minha condição de bom partido foram devidamente frustradas, e após um quarto de hora Marie-Louise, de olhos arregalados, já havia percebido a aprovação materna e decidido que eu seria seu príncipe encantado. Perguntou-me ela: “O senhor tem relações de amizade com Sherlock Holmes de Baker Street?”. Bom, pensei, talvez aquele dia não fosse um total desperdício de tempo. Uma jovem com gosto por ironia deve ter algo de profundo em si. Porém a pergunta de Marie-Louise era séria! Uma idiota congênita. Não, respondi, eu não conhecia o sr. Holmes pessoalmente, mas ele e David Copperfield jogavam bilhar no meu clube todas as quartas-feiras. O almoço foi servido em louça fina de Dresden numa sala de jantar com uma enorme reprodução da Última ceia , sobre um fundo de papel de parede florido. A comida foi decepcionante. Truta seca, verduras cozidas a ponto de virar mingau, um gâteau simplesmente vulgar; era como se eu estivesse comendo em Londres. As meninas entoavam um glissando de risadinhas cada vez que eu cometia um equívoco trivial em francês — porém o inglês delas chega a doer nos ouvidos de modo insuportável. Mme. V. de V., que também passou o verão na Suíça, fez relatos detalhados dos elogios recebidos por Marie-Louise em Berna, chamada de “Flor dos Alpes” pela condessa Palermowský ou pela duquesa de Kafündowstädt. Não consegui nem mesmo exclamar, educadamente: “ Comme c’est charmant !”. M. V. de V. chegou do escritório. Fez-me cem perguntas sobre críquete para deliciar suas filhas com aquele curioso ritual em inglês de “ Ins que são Out ” e Outs que são In ”. Um asno moralizante de proporções imperiais, tão absorto no planejamento da sua próxima interrupção grosseira que não consegue ouvir nada direito. Constantemente distribui a si próprio elogios, que começam assim: “Podem me chamar de antiquado, mas…” ou “Há quem me considere um esnobe, mas…”. Eva dirigiu-me um olhar sarcástico, o sentido do qual era: “E
Image of page 432

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
dizer que você realmente chegou a pensar que esta cavalgadura era uma ameaça à minha reputação!”.
Image of page 433
Image of page 434
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern