car\u00e1ter de tabu sentindo se a jovem mais livre em rela\u00e7\u00e3o ao parceiro em quem o

Caráter de tabu sentindo se a jovem mais livre em

This preview shows page 226 - 228 out of 416 pages.

caráter de tabu, sentindo-se a jovem mais livre em relação ao parceiro, em quem o caráter dominador do macho se apaga. Se o amante é jovem também, noviço, tímido, um igual, as resistências da moça são menos fortes; mas sua metamorfose em mulher será também menos profunda. Assim, em Blé en herbe , a Vinca, de Colette , no dia seguinte a um defloramento assaz brutal, demonstra uma placidez que surpreende seu colega Phil: ela não se sentiu “possuída”, pôs ao contrário seu orgulho em se libertar da virgindade. Não experimentou um desvario transtornante e em verdade Phil não tem razão de se espantar, sua amiga não conheceu o macho. Claudine era menos indene após uma dança nos braços de Renaud. Disseram-me de uma ginasiana francesa, ainda no estágio do “fruto verde”, que, tendo passado uma noite com um colega, acorrera pela manhã à casa de uma amiga para anunciar: “Dormi com C.; foi muito divertido”. Um professor de colégio norte-americano dizia-me que suas alunas deixavam de ser virgens muito antes de se tornarem mulheres; seus parceiros respeitam-nas demais para ferir-lhes o pudor; são eles próprios demasiado jovens ou demasiado pudibundos para despertar nelas um demônio qualquer. Há jovens que se entregam a experiências eróticas e as multiplicam a fim de fugir à angústia sexual; esperam libertar-se assim de sua curiosidade e de suas obsessões; mas muitas vezes seus atos conservam um caráter teórico que os torna tão irreais quanto os fantasmas através dos quais outras antecipam o futuro. Entregar-se por desafio, por temor, por racionalismo puritano, não é realizar uma autêntica experiência erótica: atinge-se somente um sucedâneo sem perigo nem sabor; o ato sexual não se acompanha de vergonha nem de angústia porque a perturbação permaneceu superficial e o prazer não invadiu a carne. Essas virgens defloradas continuam moças e é provável que no dia em que se encontrarem em face de um homem sensual e imperioso lhe oporão resistências virginais. Enquanto isso não ocorre, elas permanecem ainda numa espécie de idade ingrata; as carícias fazem-lhes cócegas, os beijos [O segundo sexo, v. II. p. 130] por vezes provocam-lhes risos, encaram o amor físico como um jogo e, se não se 224
Image of page 226
O segundo sexo. Volume único (Simone de Beauvoir) sentem dispostas a divertir-se com isso, as exigências do amante logo lhes parecem importunas e grosseiras; elas conservam repugnâncias, fobias e um pudor de adolescente. Se nunca superam esse estádio – o que é, segundo dizem os ianques , o caso de muitas mulheres norte-americanas – passarão a vida num estado de semi frigidez Só há verdadeira maturidade sexual na mulher que consente em se fazer carne na comoção e no prazer.
Image of page 227
Image of page 228

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 416 pages?

  • Spring '17
  • Various
  • Segundo Sexo, Simone de

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

Stuck? We have tutors online 24/7 who can help you get unstuck.
A+ icon
Ask Expert Tutors You can ask You can ask You can ask (will expire )
Answers in as fast as 15 minutes