Respeitadas as fragilidades inerentes ao meio físico

Info icon This preview shows pages 116–118. Sign up to view the full content.

respeitadas as fragilidades inerentes ao meio físico de cada lugar, tais como natureza da ro- cha e condições climáticas, maior será o gradiente hidráulico e, consequentemente, maior a fragilidade da vertente (Figura 7) e sua propensão ao desenvolvimento de processos erosivos acelerados. Ressalta-se que as vertentes com declividades elevadas e forma côncava em planta são ainda mais suscetíveis à erosão. Já a infiltração é dificultada em declividades acentuadas. Sobre o comprimento de rampa, considerando-se unidades de área, o seu efeito isolado sobre a taxa de infiltração pode ser desprezado. Entretanto, se conjugados fatores como variações de densidade do fluido ampliado por processos erosivos e por variações térmicas do fluido devido ao contado com o solo a montante, o comprimento da vertente poderá interferir de modo significativo na infiltração. FRAGILIDADE DECLIVIDADE (%) Muito Fraca até 6% Fraca de 6 a12% Média de 12 a 20% Forte de 20 a30% Muito Forte acima de 30% Figura 7. Fragilidade do relevo de acordo com a declividade (ROSS, 1996). As vertentes são fundamentais no contexto da geomorfologia e da ocupação humana, pois, de acordo com Tricart (1957), essas formas constituem o elemento dominante do relevo na maior parte das regiões, apresentando-se, portanto, como a forma de relevo mais impor- tante para o homem. É sobre as vertentes que se desenvolvem atividades tanto agropecuárias como urbanas. Essa ocupação geralmente influencia sobremaneira os principais processos que ocorrem sobre as vertentes: a infiltração, o escoamento superficial, o intemperismo, os movimentos de massa e a erosão. De acordo com Casseti (1991), a ocupação da vertente altera os processos morfodinâmicos. A retirada da cobertura vegetal expõe o solo a incidência direta dos raios solares e a efeitos pluviométricos diversos, além de facilitar o aumento da velocidade dos ventos. Isso aumenta o escoamento superficial geralmente em detrimento da infiltração. Casseti (1991) enfatiza, ainda, que a consolidação da ocupação urbana acompanhada da im- permeabilização da superfície sobre as vertentes também agrava a concentração dos fluxos superficiais, comprometendo a infiltração e, consequentemente, o abastecimento do nível fre- ático. Isso potencializa os processos erosivos, intensifica o aporte de sedimentos nos cursos d’água e favorece as vazões de pico, gerando inundações urbanas. Há que se destacar também que a exposição do solo ao vento e ao sol, além de provocar o aumento excessivo da sucção, pode gerar trincas na superfície do maciço que favorecem a infiltração. Restrepo (2010) e
Image of page 116

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 84 Silva (2012), ao estudarem infiltração em uma camada de latossolo no Distrito Federal, mos- traram que nesses solos a infiltração está bastante ligada à sucção inicial.
Image of page 117
Image of page 118
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern