Assim a água que infiltra segue uma trajetória

Info icon This preview shows pages 537–539. Sign up to view the full content.

Assim, a água que infiltra segue uma trajetória vertical. Nos casos em que a encosta é íngreme e o solo coluvionar fica sobreposto a um solo re- sidual menos permeável ou sobre uma rocha impermeável, podem ocorrer escorregamentos translacionais. O mecanismo é diferente do que será estudado neste capítulo e foi tratado por Futai et al. (2011a) neste mesmo livro. 4 Casos de escorregamentos em solos coluvionares Para avaliar a influência da infiltração nas encostas cobertas por solos coluvionares sa- turados, serão apresentados alguns casos compilados da literatura, nos quais se relaciona a precipitação da chuva com dados de instrumentação. Ao final deste capítulo, será apresentada uma comparação dos casos, com objetivo de organizar os ensinamentos deixados pelo con- junto de informações disponíveis. 4.1 Movimentação de tálus junto à Usina Henry Borden Um dos escorregamentos da massa de tálus mais antigos (brasileiros) relatados na lite- ratura ocorreu em 1946, junto à Usina Henry Borden, no Município de Cubatão, no Estado de São Paulo, e foi relatado por Vargas (1966). Um antigo depósito de tálus (ou colúvio) teve seu movimento reativado devido a um corte de 60% de inclinação e 40 m de altura no pé da encosta, durante as obras da usina. Essa obra ocorreu no período mais chuvoso. A massa instabilizada tinha um volume de aproximadamente 500.000 m³ de material e se movia em função da oscilação do nível freático decorrente da infiltração da água da chuva. Para controlar o movimento, foram abertos túneis através do material instável e foram feitos furos com sonda rotativa, a partir do fundo das galerias. A Figura 6 mostra a disposição dos túneis e dos drenos em planta. A seção geotécnica mostra o corpo de tálus sobreposto ao xisto decomposto e esse outro sobre a rocha xistosa fissurada.
Image of page 537

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 508 A instrumentação da encosta foi feita por meio de pontos de referências alinhados e medidores de nível d’água. Terzaghi (1960) interpretou os dados e concluiu que parte da água que instabilizava a massa de tálus vinha da rocha fraturada. Como a principal fonte de recarga era a infiltração da água da chuva, foi realizada uma impermeabilização superficial com pin- tura asfáltica, além de execução de valas para drenagem superficial. Terzaghi acreditava que a drenagem seria tão efetiva, que um rebaixamento de 3 m do lençol freático seria capaz de estabilizar o movimento. A velocidade do movimento atingiu um valor máximo de 30 cm por dia e, após a execução da estabilização, o movimento foi reduzido praticamente a zero, como mostra a Figura 7. Figura 6. Planta e seção longitudinal do escorregamento da Usina Henry Borden, em Cubatão (VARGAS, 1966).
Image of page 538
Image of page 539
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern