Entre v\u00e1rias paqueras ficadas namoricos e namoros s\u00e9rios que tive antes dela a

Entre várias paqueras ficadas namoricos e namoros

This preview shows page 146 - 148 out of 309 pages.

capítulo 1. Entre várias paqueras, ficadas, namoricos e namoros sérios que eu tive antes dela, a coisa era relativamente fácil. Algumas bastava dar um olhar mais prolongado e elas já estavam no papo. Outras me permitiam beijar, tocar... sem nem estar namorando comigo. E havia aquelas que vinham até o portão da minha casa. Não, eu não precisava ir até elas. Você pode até pensar que eu era “o cara”, mas na verdade elas é que eram fáceis. Houve uma, um tanto mais velha que eu, que dificultou bastante para mim e esse namoro e noivado durou quatro anos (mais tarde contarei por que acabou). Mas a que mais dificultou foi a que deu em casamento: a Cristiane. Posso afirmar, não apenas por minha experiência, mas por ser um fato facilmente observável: O grau de compromisso em um relacionamento está proporcionalmente ligado ao grau de dificuldade que o homem enfrenta para conquistar a mulher. Quanto mais fácil a mulher, mais descartável ela é. O homem é naturalmente competitivo, caçador. Quando esse papel é assumido pela mulher, o resultado costuma ser desastroso para ela. Ou ele perde o interesse ou se encosta nela e não se importa em continuar a relação, mas continua vivendo como se fosse solteiro. A mulher tem que ser difícil de se conquistar antes de casar e fácil de se conviver depois nunca o contrário. Quando ela é difícil antes (já vamos explicar o que queremos dizer com “difícil”), o homem fica louco para se casar com ela. É por isso que você vê mulheres de aparência modesta bem casadas e outras que são verdadeiras esculturas, mas solteiras e sempre passando de mão em mão. A diferença? As primeiras sabem jogar esse jogo. E não só isso. Elas também sabem que não basta ser difícil de conquistar antes de casar; tem de ser fácil de se conviver depois. Infelizmente, muitas mulheres estão invertendo o jogo: são fáceis de ser conquistadas e difíceis de se conviver depois. Por isso, estão perdendo namorado e marido mais rápido do que perdem o celular dentro da própria bolsa.
Image of page 146
O papel do homem é conquistar a mulher antes e nunca julgar conquistada depois do casamento. Normalmente, quando ele geme para conquistá-la no namoro, ele tende a manter sua conquista depois de casar. A não ser que ela se torne uma chatinha depois. Foi o que aconteceu com a gente. A TENSÃO DENTRO DA SALA Como contei anteriormente, quando eu encontrei a Cristiane apenas pela terceira vez, depois de dois encontros bem breves e sempre muito vigiados, ela me disse: “Você tem que falar com o meu pai”. E corto u a conversa comigo a partir dali. Aquela foi a primeira vez que uma moça me disse isso. Pela primeira vez, vi uma barreira real entre uma potencial namorada e eu. Aquilo me levantou à altura do desafio. Ao contrário de me desanimar, a atitude dela me f ez questionar: “Que menina é essa?”. Eu passei a querê -la ainda mais.
Image of page 147
Image of page 148

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 309 pages?

  • Spring '19
  • Test, The Tempest, Amor, Amizade, Romantismo, Religião, Pensamento, Casamento

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture