Acampamento roubou a canoa de seu senhor e foi

Info icon This preview shows pages 31–33. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
acampamento, roubou a canoa de seu senhor e foi remando por aquele mar cheio de correntezas, agitado, numa noute sem lua, até chegar à ilha Pitt, uma ilha deserta duas léguas a sul de Chatham (conhecida como “Rangiauria” em moriori e reverenciada como berço da humanidade). A sorte favoreceu o clandestino, pois ele chegou são e salvo ao amanhecer, impulsionado por uma pequena rajada de vento, não havendo nenhuma canoa em seu encalço. Nesse Éden polinésio, Autua sobreviveu à base de aipo silvestre, agrião, ovos, frutas e de vez em quando um leitão selvagem (só corria o risco de acender uma fogueira protegido pela noute ou pela neblina), sabendo também que ao menos Kupaka havia recebido um castigo condigno. Não era insuportável a sua solidão? “Noute, ancestrais visitava. Dia, contava história de Maui pa pássaros, e pássaros contava história de mar pa eu.” O fugitivo viveu assim por várias estações, até que, neste último setembro, uma tempestade hibernal causou o naufrágio do Eliza , um navio que partira de Nantucket, no recife da ilha Pitt. Todos os tripulantes morreram afogados, mas o nosso sr. Walker, sempre interessado em ganhar algum dinheiro fácil, atravessou os estreitos em busca de salvados. Quando encontrou sinais de habitação e viu a antiga canoa de Kupaka (cada uma delas é enfeitada com entalhes identificadores), ele compreendeu que havia encontrado um tesouro de interesse para seus vizinhos maoris. Dous dias depois, uma grande equipe de busca foi em barcos a remo até a ilha Pitt. Sentado na praia, Autua ficou a vê-los chegar, surpreendendo-se apenas quando divisou seu velho inimigo, Kupaka, grisalho porém vivinho da silva, gritando cantos bélicos. Meu companheiro de camarote não convidado concluiu sua narrativa. “Cachorro daquele filho da p*** roubou moeeka cozinha e morreu cachorro, não maori. É, Kupaka chicote eu, mas é velho e longe de casa e mana dele oco e fraco. Maori forte com guerra e briga, mas com paz morre. Muitos volta pa Zelândia. Kupaka não pode, terra dele não tem mais. Aí, semana passada, sr. Ewing, eu vi o senhor e sabia o senhor salva eu, eu sabia.”
Image of page 31

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
O marujo que tirou o quarto d’alva fez o sino soar quatro vezes, e pela minha vigia percebi que o amanhecer era chuvoso. Eu havia dormido um pouco, porém não foram atendidas as minhas preces para que o moriori se dissipasse ao nascer do dia. Pedi-lhe que fingisse que acabara de revelar sua presença e não fizesse nenhuma menção de nossa conversa noturna. Ele fez sinal de que me entendia, porém eu temia o pior: a esperteza de um índio não está à altura de um Boerhaave. Seguindo pelo portaló (o Prophetess se sacudia como um potro chucro), fui até o refeitório dos oficiais, bati à porta e entrei. Os srs. Roderick e Boerhaave estavam ouvindo o capitão Molyneux.
Image of page 32
Image of page 33
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern