{[ promptMessage ]}

Bookmark it

{[ promptMessage ]}

LEGISLAÇÃO DO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE PARA O MEIO AMBIENTE - DECRETOS MUNICIPAIS

Art 2º na aplicação das normas de uso e ocupação

Info iconThis preview shows pages 72–73. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
Art. 2º - Na aplicação das normas de uso e ocupação do solo nas Áreas de Diretrizes Especiais - ADEs - de que trata a Lei nº 9.037/05, será observada a seguinte ordem de preponderância: I - os critérios e parâmetros estabelecidos para as Áreas de Controle Especial de Uso do Solo, Áreas de Proteção Máxima Grau 1 - AP-1, ou Áreas de Proteção Moderada Grau 2 - AP-2, prevalecerão independentemente da ADE em que o terreno estiver situado; II - os critérios e parâmetros estabelecidos para a ADE em que o terreno estiver situado prevalecerão sobre os estabelecidos para o local pela Lei de Parcelamento, Ocupação e Uso do Solo. Parágrafo Único - O quadro constante do Anexo I deste Decreto contém a síntese dos parâmetros e critérios de uso e ocupação do solo aplicáveis a cada situação. Art. 3º - São consideradas capazes de contaminar o lençol freático e as águas superficiais na Área de Controle Especial de Uso do Solo: I - as atividades mencionadas na alínea 'a' do art. 11 da Lei nº 9.037/05; II - as atividades mencionadas no Anexo V da Lei nº 9.037/05, caso o terreno não seja atendido por rede pública de coleta de esgoto; III - qualquer atividade que figure no Anexo VI da Lei nº 8.137/00 como sujeita à medida mitigadora constante da alínea 'o' do inciso I do art. 97 da mesma lei, caso o terreno não seja atendido por rede pública de coleta de esgoto. Art. 4º - Nas ADEs da Bacia da Pampulha, da Pampulha e Trevo, o uso não residencial admitido no terreno será licenciado de acordo com os procedimentos vigentes no Município, observados os seguintes critérios e procedimentos específicos: I - sempre que a edificação implicar em desaterro, corte ou ocupação abaixo do nível do terreno natural, a concessão do Alvará de Construção ficará condicionada à apresentação de Termo de Responsabilidade quanto à Profundidade do Lençol Freático, emitido por responsável técnico habilitado, com base na sondagem exigida nos termos do parágrafo único do art. 8° da Lei nº 9.037/05; II - na hipótese de terreno lindeiro à Av. Otacílio Negrão de Lima, o licenciamento será condicionado à anuência prévia do órgão municipal responsável pela preservação do patrimônio histórico; III - na hipótese de terreno situado em Área de Controle Especial de Uso do Solo, o licenciamento ambiental de atividade listada no Anexo V da Lei nº 9.037/05, nos termos da alínea 'b' do art. 11 da mesma lei, será fundamentado em laudo de sondagem, emitido por responsável técnico habilitado; IV - na hipótese de terreno situado em AP-2 inserida na ADE Trevo ou na ADE Bacia da Pampulha, será efetuado para os usos dos Grupos II e III o licenciamento específico de atividades a serem instaladas, ou o licenciamento corretivo daquelas já instaladas.
Background image of page 72

Info iconThis preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
Image of page 73
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}