No estudo de infiltração como um processo natural

Info icon This preview shows pages 475–477. Sign up to view the full content.

são propriedades que variam ao longo das estações climáticas da superfície terrestre. No estudo de infiltração como um processo natural do ciclo hidrológico ou como uma ação forçada buscando recompor a situação de pré-ocupação humana, não se pode esquecer que o volume de água que adentra a massa de solo alterará o seu comportamento. O projeto de obras de infiltração forçada deve tentar prever as alterações nos solos vizi- nhos, para que um benefício imaginado não venha a causar malefícios inesperados. 2 Infiltração próxima a fundações Para ter um bom comportamento, a fundação deve atender aos critérios de capacidade de carga e deformações compatíveis (recalques aceitáveis). Ambos os critérios sofrem altera- ções com o estado do solo. Em termos de capacidade de carga, a maior umidade advindo da infiltração reduz a coesão do solo, eleva o grau de saturação nas imediações da entrada d’água e, consequente- mente, reduz a sucção atuante. O estudo da variação da capacidade de carga vem sendo feito de várias formas. Nos métodos teóricos, como o de Terzaghi (1943), os parâmetros do solo a serem empregados devem prever a pior hipótese de umidade em seu dimensionamento e, na fórmula original, os valores de coesão (c) e peso específico (γ) devem refletir as situações que ocorrerão. Nos métodos práticos de determinação da capacidade de carga, via provas de carga, a influência da infiltração foi estudada em diversos trabalhos por todo o Brasil. A motivação inicial era, principalmente, avaliar a possibilidade de colapso do solo com a entrada de um grande volume de água. Trabalhos como de Carvalho e Souza (1990), Lobo et al . (1991), Fer-
Image of page 475

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 446 nandes (1995), Camapum de Carvalho et al . (1995), Cintra et al . (1997), Sales (2000), dentre outros, compararam a capacidade de carga de sapatas e estacas ensaiadas com e sem o efeito da infiltração nas proximidades da fundação. A Tabela 1 resume alguns resultados relacionan- do a perda de capacidade de carga de fundações em função de inundações forçadas próximas às provas de carga. Tabela 1. Influência da inundação dos solos em resultados de provas de carga com carrega- mento vertical (SALES, 2000). Autor Tipo de Fundação Processo de Inundação Tempo de Inundação Redução na Capacidade de Carga Agnelli (1992) placa a 1 e 2m 2 1 o 4 – 9 h 32 – 46 % Souza (1993) placa a 0,7m 2 1 o não citado 40 % Carvalho e Souza (1990) estaca escavada L=6m, D=0,25m 1 o 10 h 67 % Silva (1990) estaca broca L=6m, D=0,25m 2 o 24 h 77 % Silva (1990) estaca broca L=6m, D=0,25m 1 o 15 h 71 % Lobo et al . (1991) estaca escavada L=2-6m, D=0,25 2 o 48 h 35 - 43 % Lobo et al . (1991) estaca apiloada L=2-6m, D=0,25 2 o 48 h 23 - 35 % Fernandes (1995) estaca broca L=6m, D=0,25m 1 o > 48 h 32 % Fernandes (1995) grupo 2 estacas L=6m, D=0,25m 1 o > 48 h 42 % Fernandes (1995) grupo 3 estacas L=6m, D=0,25m 1 o > 48 h 26-30% Fernandes (1995) grupo 4 estacas L=6m, D=0,25m 1 o > 48 h 25 % Observação: Tipo de Inundação: (1 o ) = inundações em cavas superficiais circundantes às fundações; (2 o ) = inundações com cavas + furos verticais próximos às fundações;
Image of page 476
Image of page 477
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern