Os módulos demonstrativos deverão ter tamanhos e

Info icon This preview shows pages 255–257. Sign up to view the full content.

Os módulos demonstrativos deverão ter tamanhos e formas conforme as dimensões da área a ser recuperada. Quanto à cobertura de árvores, as linhas e o espaçamento regular fa- cilitam o plantio e as operações silviculturais de manutenção. Assim, propõe-se o plantio em linhas, em covas com 30 ou 40 cm de diâmetro por 60 cm de profundidade, com espaçamento de 3 x 3 m (FELFILI et al. , 2005). As diferentes espécies nativas de cerrado e de mata utilizadas no MDR permitem a ocu- pação rápida do solo por espécies florestais nativas com crescimento inicial rápido, que irão formar a estrutura da vegetação, sombrear as gramíneas invasoras e melhorar as condições do solo para facilitar a regeneração natural (FELFILI et al. , 2007). As espécies de cerrado típico, cuja parte aérea cresce mais devagar, vão ocupar com suas profundas raízes o solo, e com o tempo o crescimento da parte aérea permitirá a cobertura do solo. Conforme Felfili et al. (2005), uma vez acelerada a recuperação com o plantio consorciado de espécies de uso múltiplo das várias formações vegetais do bioma, desbastes podem ser usados para selecionar espécies da fisionomia original, se desejado. Independentemente da técnica adotada para recuperação de uma determinada área, a seleção das espécies arbóreas que serão plantadas tem de ser feita com base na caracterização ambiental, devendo, segundo Durigan et al. (2001), ser considerados os seguintes critérios: a) plantar árvores nativas da região; b) selecionar espécies que se adaptam ao tipo de solo da área a ser reflorestada; c) empregar o maior número possível de espécies, gerando maior diversidade; d) priorizar espécies que colaborem com alimento para a fauna, atraindo dispersores de sementes. A Tabela 3 apresenta a relação de algumas espécies de uso múltiplo, nativas do bioma Cerrado, que podem ser utilizadas no plantio dos módulos de recuperação de cerrado senso stricto . Tabela 3. Espécies de uso múltiplo, nativas do bioma Cerrado, que podem ser utilizadas no plantio dos módulos demonstrativos de recuperação de áreas degradadas no Cerrado (MDR). Nome popular Nome científico Uso Angico branco Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan melífera, energética, madeireira Angico monjolo Acacia polyphylla DC. melífera, energética, madeireira Angico preto Anadenanthera peregrina (L.) Speg. melífera, energética, madeireira Aroeira Myracrodruon urundeuva Allemao medicinal, madeireira
Image of page 255

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Queimadas, práticas agrícolas, recuperação de áreas degradadas e a infiltração no Cerrado 225 Nome popular Nome científico Uso Barbatimão Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville medicinal e madeireira Baru Dipteryx alata Vogel forrageira, amêndoa comestível e madeireira Cagaita Eugenia dysenterica Mart. ex DC.
Image of page 256
Image of page 257
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern