Líquido ao longo da camada porosa até ser retido

Info icon This preview shows pages 334–337. Sign up to view the full content.

líquido ao longo da camada porosa até ser retido pela superfície impermeável na parte infe- rior do domínio. Figura 15. Processo de infiltração para e = 1,25 e S ini = 30% e diferentes tempos. A Tabela 2 mostra resultados de tempos e velocidades de infiltração de seis casos anali- sados para diferentes condições de índice de vazios e grau de saturação. Nos casos analisados, os autores destacam a observação de vários fenômenos, como a formação de gotículas, a for- mação de meniscos, a ascensão capilar e o fluxo promovido pela ação da pressão existente na fase gasosa.
Image of page 334

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 304 Tabela 2. Tempos e velocidades de infiltração normalizadas para diferentes condições iniciais (DURAND et al ., 2011). e S ini t inf ( tu ) v inf ( lu tu ) Caso 1 1,25 10% 5000 0,004 Caso 2 1,25 20% 6500 0,0031 Caso 3 1,25 30% 6900 0,0029 Caso 4 1,25 40% 8000 0,0025 Caso 5 0,72 50% 13000 0,0015 Caso 6 0,72 60% 17000 0,0012 A Figura 16 mostra a variação do tempo de infiltração com o grau de saturação para dife- rentes índices de vazios analisados. Qualitativamente, o aumento do tempo de infiltração com o grau de saturação está de acordo com resultados experimentais encontrados na literatura. Figura 16. Variação do tempo de infiltração com o grau de saturação para diferentes índices de vazios. Durand et al. (2011) relatam ainda um fato importante observado nas simulações, que é o efeito da pressão no ar ocluso nos interstícios. Esse efeito da pressão do ar foi capaz de movimentar meniscos e fazer fluir líquido localizado em regiões inferiores da camada porosa, mesmo na fase inicial da infiltração. Além disso, de acordo com a disposição de líquido inters- ticial, foi observada a eventual existência de fluxo vertical de forma semelhante ao princípio de vasos comunicantes. Esses efeitos locais frequentemente não são levados em conta em análises em macroescala. 4.6 Considerações finais Em geral, o MLB é um método relativamente recente e promissor na simulação de flui- dos, tanto líquidos quanto gases. Entretanto, várias técnicas estão em constante desenvolvi- mento de forma a melhorar a simulação de fluxo multifásico ou multicomponente. O prin- cipal desafio no momento é a interação desse método com outros métodos, como o Método dos Elementos Finitos (HASLAM et al. , 2008) e o Método dos Elementos Discretos (COOK et al. , 2004).
Image of page 335
Análise numérica de processos de infiltração em mesoescala 305 Entre os inconvenientes que o MLB apresenta, pode ser citada a necessidade de utilizar uma grelha regular. O fato de o MLB trabalhar com um sistema normalizado também dificul- ta a comparação com problemas reais. Muitos trabalhos que utilizam o MLB apenas apresen- tam resultados nesse espaço e, geralmente, expressam os resultados em termos qualitativos.
Image of page 336

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Image of page 337
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern