A figura abaixo mostra alguns exemplos de como a varia\u00e7\u00e3o da microestrutura via

A figura abaixo mostra alguns exemplos de como a

This preview shows page 21 - 26 out of 45 pages.

A figura abaixo mostra alguns exemplos de como a variação da microestrutura, via mudança de fase ocasionada por tratamento térmico, afeta a usinabilidade. Pode-se ver na figura A que a estrutura martensítica é muito dura e resistente e gera uma vida muito baixa da ferramenta de metal duro.
Image of page 21
Engenharia Mecânica Usinagem CAMPUS PONTA GROSSA 22 Usinabilidade dos Materiais Como foi visto anteriormente, aços com estruturas abrasivas somente podem ser usinados com eficiência via processos abrasivos ou utilizando-se de materiais para ferramentas ultra-resistentes, como o cerâmico e o nitreto cúbico de boro. Já a figura B mostra que, quando se passa de uma liga com 10% de ferrita e 90% de perlita para uma liga com 35% de ferrita e 65% de perlita, a vida da ferramenta cresce substancialmente, apesar da dureza da peça ter decrescido somente cerca de 6%. Isso acontece devido ao fato de que, quando se diminui o teor de perlita, diminui- se também o teor de cementita (a perlita é uma combinação de ferrita e cementita) que é uma fase extremamente abrasiva, pois é cheia de carbonetos, que são partículas extremamente duras.
Image of page 22
Engenharia Mecânica Usinagem CAMPUS PONTA GROSSA 23 Usinabilidade dos Materiais Um terceiro fator metalúrgico de influência na usinabilidade dos aços é a presença de inclusões . Macro-inclusões são consideradas aquelas que têm diâmetro maior que 150 m m. Elas são, em geral, muito duras e abrasivas e, por isso, é necessário para fins de boa usinabilidade que se procure ter um material livre desse tipo de inclusões. Macro-inclusões são associadas com aços de baixa qualidade, pois são geradas durante a fabricação do aço no forno. Essas partículas são muitas vezes as responsáveis pela quebra súbita da ferramenta de usinagem.
Image of page 23