Os outros suspiraram Era verdade N\u00e3o faziam mais filmes de pirata Mais uma

Os outros suspiraram era verdade não faziam mais

This preview shows page 35 - 39 out of 93 pages.

Os outros suspiraram. Era verdade. Não faziam mais filmes de pirata. Mais uma prova de quea vida em geral perdera muito com a passagem dos anos.- E filme com escadaria?Desta vez não houve consenso. Como, filme com escadaria?- Lembra como as pessoas caíam na escada, antigamente? Volta e meia rolava alguém pelaescada, e morria.- Ou então, se era mulher, perdia o filho.- Exatamente.Todos suspiraram outra vez. Ninguém mais rolava pela escada, nos filmes. Aliás, as escadas
Background image
agora é que eram rolantes.Um deles, só para provar a inveja retroativa do grupo, revelou que certa vez vira um filme depirata com escadaria. Se passava em Maracaibo.- Rolava alguém pela escada?- Uma mulher.- E perdia o filho?- Não, mas tinham que fazer o parto às pressas. Alguém pedia "Água quente! Muita águaquente!".- Nunca entendi por que precisavam de tanta água quente para os partos... Não é preciso dizerque estavam todos na mesa de um bar e que ninguém conseguiria se levantar, mesmo quequisesse. Ninguém queria. A conversa chegara ao ponto ideal de melancolia e revolta.Pediram outra rodada de bebidas. Só então se deram conta de que o garçom desaparecera.Não havia mais ninguém no bar.- Onde será que...- Ssssshhh!- Que foi?- Ouça.- Eu não estou ouvindo nada.- Exatamente. Está quieto demais.Todos se entreolharam. Seria o que eles estavam pensando? Demorou alguns minutos até umdeles conseguir dizer a palavra.- Índios...Só podia ser.- Estamos cercados.- Alguém devia dar uma espiada lá fora. Para ver quantos sáo. - Eu estou desarmado.- Eu tenho um canivete.- Então vai você.
Background image
- E se a gente tentasse negociar?- Rá. Você não conhece esses selvagens. Não querem conversa. Querem o nosso courocabeludo.- Não terão muita sorte com você...- Nenhum de nós tem o couro cabeludo que tinha antigamente. Mais suspiros.- Acho que devemos tentar romper o cerco e ir para casa.- Não temos chance. Esses cheyennes enxergam no escuro.- Isto não é território cheyenne.- Você quer dizer...- Temo que sim.A palavra foi dita com um misto de terror e admiração.- Mescaleros!Os piores de todos. Mescaleros. Piores do que os sioux, os comanches e os comancheros.Piores do que os pés-negros e os caiapauas. Estavam perdidos.- Estamos perdidos.- Espere...- O quê?- Ouvi um assovio. São apaches.- Tem certeza?- Não passei a infância e a adolescência dentro de cinemas por nada, meu caro. Os mescalerosimitam a coruja. Os apaches assoviam.- Ainda bem...- Por quê?- Os apaches nunca atacam durante a noite. Temos até o amanhecer. Felizmente reapareceu ogarçom e eles puderam pedir mais uma rodada.***
Background image
A MentiraJoão chegou em casa cansado e disse para sua mulher, Maria, que queria tomar um banho,jantar e ir direto para a cama. Maria lembrou a João que naquela noite eles tinham ficado dejantar na casa de Pedro e Luíza. João deu um tapa na testa, disse um palavrão e declarou que,de maneira nenhuma, não iria jantar na casa de ninguém. Maria disse que o jantar estavamarcado há uma semana e seria uma falta de consideração com Pedro e Luíza, que afinal eramseus amigos, deixar de ir. João reafirmou que não ia.
Background image
Image of page 39

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 93 pages?

  • Fall '19
  • Fernando Sandoval

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture