No entanto o escoamento requer certo consumo de

Info icon This preview shows pages 398–401. Sign up to view the full content.

e de seis furos em sua base, sendo cinco periféricos e um central. No entanto, o escoamento requer certo consumo de energia, ou seja, o rebaixamento fora das garrafas tende a ser mais rápido que através delas, por meio dos furos. As PET’s inteiras foram fechadas e dispostas verticalmente na trincheira, o que limi- tou o espaço preenchível com água ao existente entre elas. Foram completamente drenados funcionando como coluna de água diretamente aplicada ao solo com o mínimo de perda de energia. As garrafas PET’s amassadas foram fechadas, o que tornou o espaço interno isolado do contato com a água e limitou o enchimento ao espaço entre elas. A forma irregular entre as garrafas impossibilitou a determinação do volume de vazios entre elas. No caso dessa trin- cheira, é possível admitir que parte da água permaneça retida entre as garrafas PET, ao mesmo tempo em que a tortuosidade dos canais de fluxo termina por gerar algum retardamento no enchimento e na drenagem da água. As trincheiras com tijolos em crivo encontravam-se com a quase totalidade de seu volume disponível para enchimento.
Image of page 398

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Trincheiras como estruturas de infiltração 369 Figura 8. Sensor de nível: Profundidade x Tempo: a) 2ª etapa (Dez. 2010); b) 3ª etapa (Fev. 2011); c) 4ª etapa (Jul. 2011). A Figura 9 apresenta os resultados obtidos para a variação do nível d’água na trincheira T6 (tijolos em crivo) em função do tempo de esvaziamento. Os resultados mostram que, ape- sar de totalmente livre o interior da trincheira, exceto pelos tijolos em crivo, o esvaziamento não se dá linearmente com o tempo. Dentre outros fatores, esse comportamento pode estar ligado à diferença de permeabilidade entre a direção vertical e horizontal e ao fato de ser a carga hidráulica variável.
Image of page 399
Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 370 Figura 9. Variação do nível d’água em função do tempo de ensaio para o esvaziamento da trincheira T6. A Figura 10a apresenta a taxa de infiltração calculada para as trincheiras em função das umidades médias dos perfis de solo antes dos ensaios de infiltração. Verifica-se, nestes resul- tados, que a taxa de infiltração tende a diminuir com o aumento da umidade média inicial do perfil. Verifica-se, ainda, que os valores obtidos encontram-se próximos aos valores obtidos por Restrepo et al . (2012) e apresentados no Capítulo 12 deste livro, indicando, assim, que os ensaios de infiltração em furos a trado constituem uma ferramenta a ser utilizada na previsão de taxas de infiltração em trincheiras. A Figura 10b mostra que o tempo de esvaziamento das trincheiras depende diretamente do volume de água nelas armazenado, sendo pouco afetado pelo tipo de enchimento nas condições utilizadas. Considerando-se apenas os esvaziamentos relativos às colunas dos materiais usados, obtiveram-se, respectivamente, na segunda e tercei- ra etapas, valores médios para o rebaixamento na areia de 0,0049 m/min e 0,0037 m/min, na Brita 0,0049 m/min e 0,0032 m/min, nas garrafas PET 0,0040 m/min e 0,0044 m/min e nos tijolos em crivo 0,0036 m/min e 0,0046 m/min. Restrepo et al . (2012) encontraram, após a
Image of page 400

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Image of page 401
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern