Nesta seção é feita uma breve revisão do estado

Info icon This preview shows pages 517–519. Sign up to view the full content.

Nesta seção, é feita uma breve revisão do estado da arte focado no conhecimento dos italianos, já que os casos são similares às situações de desastres registrados no Brasil, em 1966 e 1967 (Caraguatatuba, Serra das Araras e Rio de Janeiro), 1985 (Serra de Cubatão), 2011 (Região Serrana do Rio de Janeiro), dentre outros. Cascini e Sorbino (2003) relataram que, em maio de 1988, num intervalo de 10 horas, ocorreram deslizamentos em quase toda a bacia de Pizzo d’Alvano, região de Campania, na Itália. As áreas de início do movimento estavam localizadas principalmente na parte superior da bacia. A inclinação média dos taludes variou entre 35˚ e 41˚ e a profundidade dos desliza- Figura 11. Distribuição da pressão de água nos poros em (a) fevereiro e agosto de 2005 (FRANCH e FUTAI, 2009).
Image of page 517

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

Tópicos sobre infiltração: teoria e prática aplicadas a solos tropicais 488 mentos de 0,5 m a 5,0 m. As cicatrizes desses escorregamentos podem ser vistas na Figura 12, em que a forma alongada se assemelha às observadas na Serra do Mar. Movimentos pós-ruptura levaram à formação de corridas, provavelmente pelo fenôme- no de liquefação estática. O volume dos escorregamentos foi aumentando devido à incorpo- ração de solos erodidos de voçorocas e, em alguns casos, à incorporação de pequenos escor- regamentos. O volume total de massa de solo que deslizou foi de aproximadamente 3 milhões de m³ e as velocidades estimadas variaram de 1 a 20 m/s. Por meio de ensaios realizados com amostras indeformadas, foram obtidos valores de ângulos de atrito efetivo que variaram de 30˚ a 37˚ e as coesões efetivas foram menores que 5 kPa (CASCINI e SORBINO, 2003). Cascini e Sorbino (2003) mediram a sucção durante o período de novembro de 1999 a abril de 2002. As medidas de sucção foram realizadas em profundidades inferiores a 2 m. Conforme esperado, a sucção variou sazonalmente, reduzindo com aumento da precipitação; entretanto, não foram registrados valores de pressão positiva de água. Olivares e Damiano (2007) estudaram a região de Campania na Itália, onde ocorrem muitos escorregamentos em solos piroclásticos. As encostas têm inclinação (α) média varian- do entre 38˚ e 45˚, semelhantes às encostas brasileiras (Capítulo 24). Em relação ao processo de instabilidade que atingem essas áreas, Olivares e Damiano (2007) identificaram dois cenários que podem ser reconhecidos de acordo com a morfologia do talude: • Caso (1) – encosta íngreme, ângulo de inclinação próximo ou ligeiramente maior que o ângulo de atrito: o ponto representativo do estado de tensões no início da instabili- dade é próximo à envoltória de resistência para material saturado (Figura 13-a); • Caso (2) – encosta muito íngreme, ângulo de inclinação significativamente maior que o ângulo de atrito: o ponto que representa o estado de tensões no início da instabili- dade está localizado bem acima da envoltória de resistência ao cisalhamento do mate- rial saturado (Figura 13-b).
Image of page 518
Image of page 519
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern