O que eu faria se fosse presidente primeiro bolava um

Info icon This preview shows pages 383–385. Sign up to view the full content.

View Full Document Right Arrow Icon
“O que eu faria se fosse presidente? Primeiro, bolava um plano pra ganhar a guerra fria, e não pra não perder.” Outro gêmeo assume a palavra. “ Eu não ia ficar puxando o saco desses árabes que duas gerações atrás estavam estacionando camelo na areia…” “… nem pra esses comunas de olho puxado. Eu criava — e não tenho medo de dizer isso — o império comercial a que nosso país tem direito. Porque se a gente não fizer isso…” “… os japoneses vão nos passar pra trás. As grandes empresas são o futuro. A gente tem que deixar os empresários administrar o país e criar uma meritocracia de verdade.” “Que não seja tolhida pela assistência social, os sindicatos, a ‘ação afirmativa’ pra negros travestis sem-teto que tiveram um membro amputado e têm medo de aranha…” “Uma meritocracia de tino comercial. Uma cultura que não tenha vergonha de reconhecer que riqueza atrai poder…” “… e onde as pessoas que fazem a riqueza — nós — são recompensadas. Quando um homem aspira ao poder, eu faço uma única pergunta simples: ‘Ele pensa como um empresário?’.” Luisa enrola seu guardanapo, fazendo dele uma bola. “Já eu faço três perguntas simples. Como ele conquistou esse poder? Como está usando esse poder? E como é que a gente pode tirar esse poder das mãos do filho da puta?”
Image of page 383

Info icon This preview has intentionally blurred sections. Sign up to view the full version.

View Full Document Right Arrow Icon
50 Judith Rey encontra Luisa assistindo ao noticiário vespertino na televisão, no escritório de seu marido. “‘Sapatão’, eu ouvi o Anton Henderson dizer, e se ele não estava se referindo a você, Lulu, não sei não — não tem a menor graça! Essa sua… rebeldia só faz piorar . Você se queixa de estar sozinha, aí eu apresento você a uns rapazes de boa família, e você ataca de ‘sapatão’ com essa sua voz da Spyglass .” “Quando foi que eu me queixei de estar sozinha?” “Rapazes como os irmãos Henderson não dão em árvore, você sabe.” “O que dá em árvore é pulgão.” Alguém bate à porta, e Bill Smoke põe a cara dentro. “Sra. Rey? Desculpe interromper, mas vou ter que ir embora daqui a pouco. Sério, esse almoço foi o evento de arrecadação de fundos mais simpático e mais bem organizado que eu já vi na minha vida.” A mão de Judith Rey sobe até a orelha. “Muita bondade sua…” “Herman Howitt, sócio minoritário da Musgrove Wyeland, lá do escritório de Malibu. Não tive oportunidade de me apresentar antes desse almoço fantástico — fui eu a pessoa que se inscreveu na última hora hoje de manhã. Meu pai faleceu há mais de dez anos, que Deus o tenha, câncer — não sei como eu e minha mãe íamos encarar aquela situação se não fosse a ajuda da Sociedade. Quando o Olly falou nesse seu almoço, por acaso, eu fiz questão de ligar pra saber se era possível vir no lugar de alguém que tivesse cancelado na última hora.” “Que bom que você veio, e bem-vindo a Buenas Yerbas.” Um pouco baixinho , avalia Judith Rey, mas musculoso, ganha bem e provavelmente tem
Image of page 384
Image of page 385
This is the end of the preview. Sign up to access the rest of the document.

{[ snackBarMessage ]}

What students are saying

  • Left Quote Icon

    As a current student on this bumpy collegiate pathway, I stumbled upon Course Hero, where I can find study resources for nearly all my courses, get online help from tutors 24/7, and even share my old projects, papers, and lecture notes with other students.

    Student Picture

    Kiran Temple University Fox School of Business ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    I cannot even describe how much Course Hero helped me this summer. It’s truly become something I can always rely on and help me. In the end, I was not only able to survive summer classes, but I was able to thrive thanks to Course Hero.

    Student Picture

    Dana University of Pennsylvania ‘17, Course Hero Intern

  • Left Quote Icon

    The ability to access any university’s resources through Course Hero proved invaluable in my case. I was behind on Tulane coursework and actually used UCLA’s materials to help me move forward and get everything together on time.

    Student Picture

    Jill Tulane University ‘16, Course Hero Intern