Tem sido empregada de modo vago e sem critérios e

  • No School
  • AA 1
  • 266

This preview shows page 161 - 163 out of 266 pages.

tem sido empregada de modo vago e sem critérios, e sugerem que a utilização dessa terminologia seja resguardada pela análise de alguns princípios básicos. Recorrendo a uma breve revisão de textos clássicos de medicina pre- ventiva e da saúde pública, os autores indicam que os critérios para a definição de um problema de saúde pública podem ser encontrados a partir de sua natu- reza, extensão, severidade e significância (Leavell & Clark apud Costa & Victora, 2006); e também a partir do interesse da comunidade, prevalência, gravidade e possibilidade de controle (Morley apud Costa & Victora, 2006); considerando a carga de mortalidade, morbidade e sofrimento causado pela condição, que é caracterizada pelo seu impacto no indivíduo e na sociedade (Fowler et al. apud Costa e Victora 2006; Daly et al. apud Costa & Victora, 2006); ou ainda anali- sando o potencial epidêmico da doença ou agravo na população. Outra abordagem, ligada à economia da saúde e aos critérios de priorização de investimentos do Banco Mundial, segue uma linha econométrica 2 para definição de problemas de saúde. Com base na construção de indicadores 3 2 Segundo o Dicionário Aurélio Buarque de Holanda , econometria é um método de análise de dados estatísticos que mede as grandezas econômicas. 3 Indicadores para análise de custo-efetividade e custo-utilidade na definição de investimentos em saúde: o Quality-Adjusted Life Years (QALY), que leva em conta o impacto da morbidade sobre a expectativa de vida livre de doença, e o Disabilty-Adjusted Life Years (Daly), que incorporou aos anos potenciais de vida perdidos uma medida de tempo de incapacidade, permitindo o cálculo da carga global de doenças (GBD The Global Burden of Disease ) (Almeida Filho, 2000). PROBLEMAS, NECESSIDADES E SITUAÇÃO DE SAÚDE (...) PROBLEMAS, NECESSIDADES E SITUAÇÃO DE SAÚDE (...)
Image of page 161
162 162 O TERRITÓRIO E O PROCESSO SAÚDE-DOENÇA O TERRITÓRIO E O PROCESSO SAÚDE-DOENÇA O TERRITÓRIO E O PROCESSO SAÚDE-DOENÇA O TERRITÓRIO E O PROCESSO SAÚDE-DOENÇA que apresentam o cálculo de anos potenciais perdidos e o tempo de incapacida- de, esses estudos, apesar de terem sido adotados por diversas instituições de saúde como parâmetro comparativo internacional, vêm recebendo diversas crí- ticas teóricas e metodológicas (Almeida Filho, 2000). Em outra direção, diversos autores têm-se preocupado em ampliar a compreensão das noções de necessidades e problemas de saúde. Para Samaja (2000), o conceito de saúde precisa ser pensado à luz da reprodução social. Para tanto, descreve quatro dimensões (funções) reprodutivas: a reprodução bio-comunal, a reprodução comunal-cultural, a reprodução societal e a reprodu- ção ecológico-política. A sociedade reproduz-se bio-comunalmente quando seus membros re- produzem suas condições como organismos vivos sociais. Implica não somente sua reprodução corporal, mas também a rede de inter-relações que constitui uma comunidade. A reprodução comunal-cultural , por outro lado, trata da reprodução da autoconsciência e da conduta humana. Enfatiza o ser humano
Image of page 162
Image of page 163

You've reached the end of your free preview.

Want to read all 266 pages?

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

  • Left Quote Icon

    Student Picture

Stuck? We have tutors online 24/7 who can help you get unstuck.
A+ icon
Ask Expert Tutors You can ask You can ask You can ask (will expire )
Answers in as fast as 15 minutes